Necessidades emocionais essenciais

0
264
FOTO:Divulgação

A Terapia Cognitiva Focada em Esquemas, construída por Jeffrey Young, e outras teorias, apontam que, para sermos adultos saudáveis, todos nós precisamos de alguns itens básicos. Cinco tarefas evolutivas são necessárias para que a saúde psíquica se desenvolva no seu maior potencial na infância. Quais são essas necessidades emocionais?

Aceitação e conexão

O que possibilita a construção de relações saudáveis e estáveis na vida adulta é formar um vínculo seguro com os pais e/ou cuidadores nas primeiras relações da infância. É necessário nos sentirmos aceitos e entendermos que somos importantes, que nossos cuidadores nos acolhem afetivamente, atendem nossas solicitações de ajuda, que nos protegem quando estamos nos sentindo vulneráveis e nos confortam quando estamos assustados. Cada um de nós precisa de intensidades e afetos diferentes. É preciso saber identificar e prover, de maneira adequada, aquilo que é solicitado dessa maneira, carregar nossas baterias de conexão, aceitação e proteção, o que possibilitará o fornecimento de forças necessárias para que possamos desbravar o mundo.

Autonomia e competência

Para que se possa resolver os mais diversos problemas que a vida nos apresenta, e em busca de conquistas e sonhos, é necessário conhecer nossas habilidades e competências. É fundamental que nos ensinem e motivem a tentar, a arriscar, a sair da “barra da saia das nossas mães” e/ou cuidadores. Se houver o auxílio e suporte apropriado, a coragem ganha a força e mais facilmente buscaremos a independência e a realização pessoal. Podemos transformar os incentivos e ensinamentos que recebemos em energias para dar movimento e direção às nossas vidas.

Limites realistas

A frustração estará presente em nossas vidas, mais do que desejamos. Ou melhor, precisará estar presente. Sentiremos raiva e tristeza por não termos tudo aquilo que quisermos, da maneira e no momento específico, mas é inegável a importância de aprendermos os limites, as regras, as combinações. Birra ou choro farão parte desses momentos para tentar quebrar as regras, mas é necessário pulso firme para o bem de todos. Entretanto, precisamos saber filtrar as emoções, limpar os excessos, atentar para a flexibilidade ou para a rigidez em demasia não soar passividade, nem hostilidade.

Espontaneidade e lazer

Todos nós sabemos que existem exigências, compromissos, condutas éticas e ideais a serem respeitados. No entanto, existem e devem ser muito considerados os momentos de lazer, brincadeiras e divertimento, o cuidado com a saúde e com os relacionamentos interpessoais, os momentos de felicidade e autoexpressão. Esses, sim, deveriam ser primordialmente lembrados e investidos. De que adianta se sentir realizado por um filho ter ido bem na escola e fazer mil e uma atividades se ele não tiver espaço e tempo para curtir as sensações agradáveis e aproveitar os momentos leves da vida? É a saúde mental que está em jogo. A água, por mais simples que seja, é tão ou mais importante que o óleo. Sucesso na esfera profissional não enche os copinhos do âmbito pessoal.

Liberdade de expressão e emoções válidas

É extremamente importante que nossos pais e/ou cuidadores nos motivem a expor aspectos de nós mesmos: emoções, vontades, preferências, independentemente do que seja. Nada de ficar consentindo e nos instruindo a ficar quietinhos porque não fica adequado, ou porque alguém reprovará. Temos o direito de nos posicionar, de opinar, de pedir pelo que necessitamos emocionalmente e ser atendidos, validados. É genuíno, é admirável, é ser sincero com nós mesmos! É importante priorizar nossa saúde e bem-estar emocional, pois esses fatores são intrinsecamente mais importantes que a aceitação social e status, que muitas vezes foram impostos a nós.

Enfim, enquanto somos crianças, vamos construir uma base para cada uma dessas demandas. Nossos pais, avós, tias e/ou cuidadores serão os nossos postos de combustíveis ao longo da vida. Iremos encontrar vários estabelecimentos, que nem sempre terão a mesma qualidade e custo-benefício. O que vai ser fundamental é, depois de ter passado por poucas e boas, poder distinguir aqueles fornecedores que poderão nos passar a perna. Sim, alguns combustíveis virão, com certeza, com certas impurezas, mas podemos aprender a filtrá-las. Antes, precisamos saber quais são os itens que precisam ser repostos no estoque e a qualidade do combustível que merecemos para ligar nossos motorzinhos e seguir em frente.