Indicativo e Subjuntivo

Tenho observado que muitas pessoas, em particular ou em público, pecam ao empregar o verbo no modo indicativo ou no subjuntivo. Muitos nem sabem o que vem a ser isso… Não têm culpa, entretanto. O problema é que o nosso sistema é falho e poucas escolas oferecem um bom ensino da língua. Na verdade, estuda-se muito pouco português nas escolas. Quando me referi a indicativo e subjuntivo, tenho certeza de que muita gente torceu o nariz e talvez nem tenha continuado a ler o artigo, pois deve ter pensado ou falado: “Já vem coisa chata por aí…” Se você chegou até aqui, espero que vá até o final, pois o assunto é interessante e necessário para quem se interessa em apurar sua linguagem.

Vamos começar falando de MODO VERBAL. O que é isso? Como a própria palavra indica, modo verbal é a maneira como se realiza a ação expressa pelo verbo da frase. Há três maneiras diferentes de expressar ou anunciar uma ação, vindo daí os modos verbais. Poderia também dizer que modo verbal é a maneira como uma pessoa se dirige a outra.

São três os modos verbais: a) INDICATIVO. É o modo que indica uma afirmação, de maneira real e definida, sem deixar dúvida. Pode ser uma declaração negativa, afirmativa ou interrogativa. Veja os exemplos: Eu vou. / Eu fui. / Eu irei. / Não virás? / Não virei. Note que nesses exemplos há uma certeza na afirmativa, negativa ou interrogativa.

Veja a diferença entre as duas expressões: Eu vou. / Talvez eu vá. Na primeira há certeza; na segunda, dúvida. Aí está a diferença entre os modos indicativo e subjuntivo. É erro falar: Talvez eu vou. A expressão é de dúvida. Não cabe aí a forma VOU, que é presente do indicativo. TALVEZ indica dúvida, não podendo, portanto, ser usada com verbo no indicativo que, como já sabemos, indica certeza. Também está errado dizer: Talvez eu irei, pois irei é forma do futuro do presente, que pertence ao indicativo. Há muitas outras expressões que indicam dúvida, incerteza, como “é provável”, etc. b) MODO SUBJUNTIVO. É o modo da dúvida, da incerteza. Indica também desejo. Veja os exemplos: Eles virão jantar comigo. Aqui, estou fazendo uma afirmação, por isso o verbo está no modo indicativo, no caso, futuro do presente. Se eu tiver dúvida quanto à vinda deles, terei de dizer: É provável que eles venham jantar comigo. Não estou afirmando que eles virão. Estou supondo que eles virão. c) MODO IMPERATIVO. É o modo que se usa para dar uma ordem, fazer um pedido. Pode ser uma frase afirmativa ou negativa: Faça o trabalho hoje. / Não faça isso.

Seria leviandade dizer que o estudo de verbos é coisa muito fácil. Não é. Depende de interesse e disposição de aprender. Não se esqueça de uma coisa: O VERBO É A ALMA DA LÍNGUA. Se você não se dispuser a aprendê-lo corretamente, terá muita dificuldade para falar, escrever e compreender textos.

Ilvece Cunha | Professor de Português | ilvececunha@hotmail.com