Eduque com limites

468

Na formação e educação dos filhos, sabe-se o quanto é prejudicial tomar atitudes sem nenhuma firmeza ou determinação. Deixar o barco correr por falta de tempo, por acomodação ou por outra razão qualquer é ter que lidar com problemas mais tarde.

Quando o relacionamento entre pais e filhos começa a ficar difícil, a tendência geral e comumente mais evidente é racionalizar, minimizar a gravidade dos transtornos de conduta do filho, acreditando que isso esteja dentro da moderna regra social, de que tudo se corrige com o tempo, sem maiores consequências.

Não deve ser assim. Ao tomar conhecimento de qualquer desvio do filho, não se pode acomodar. Muitas vezes, o mais prejudicial é o descuido ou a falta de coragem para intervir e corrigir o comportamento errado, enquanto ainda é possível.

Pais, fechem questão, assumam posições claras, bem definidas: ao tomarem uma decisão, sejam firmes e perseverantes. Tomar uma atitude quase sempre gera impasse, pode precipitar uma crise, mas efetivamente ajuda o filho a mudar de rumo.

Deve-se ter a iniciativa de tomar atitude com coragem, sem medo. Procurar a verdade e, ao perceber um comportamento inadequado, intervir enquanto ainda há tempo. Se necessário, rever posições, começar de novo, sem ameaças vazias, mostrando o seu amor no respeito. Respeitar as limitações e a individualidade do outro é também a proposta do Amor Exigente, bem como tomar atitudes coerentes e manter conduta harmônica. Por exemplo:

– O roubo é errado? Então, se alguém roubar uma agulha ou um lápis ou uma medalha de ouro, está cometendo um roubo. Roubar é errado sempre, não se deve roubar, seja lá o que for.

– Agredir as pessoas é inconveniente, errado, não educa. Em nenhuma ocasião deve-se agir assim. A emoção anula a capacidade de avaliação, e o respeito deve nortear seu relacionamento com o mundo.

Portanto, na relação com o filho, observe ao seu redor. Sinta, pense, tome a atitude que julgar necessária. Mais tarde ele irá lhe agradecer.

Neste mês de julho trabalha-se nos grupos Amor Exigente o 7º Princípio – Tomada de Atitude.

por Heldo Armond | Grupo de Apoio Amor Exigente | Coordenação local: Berta Rodrigues Teixeira | Coordenação Regional: Washington J. Ferreira/Penha | Reuniões às terças-feiras, das 19h30 às 21h30, no Colégio Franciscano Imaculada Conceição