As frustrações nossas do dia a dia

0
229
FOTO:Divulgação

Vai uma frustração aí? A vida como ela é. Nem tudo são flores. Entre expectativa e realidade, saboreamos realizações e também amargamos algumas ou até mesmo, quem sabe, muitas frustrações. Faz parte da vida. Negar dificuldades é o mesmo que brincar de “faz de conta”, é idealizar que tudo é ou será perfeito: um grande autoengano. Ao lidar com as adversidades, adquirimos uma gama enorme de recursos para superar cada desafio, aprendemos a gerir emoções e ganhamos “musculatura” para suportar o peso de alguns fracassos. Muita gente tem medo do fracasso, mas almeja o sucesso, sem se dar conta de que o fracasso é caminho para o sucesso.

É lindo ver ou ouvir histórias de vida de quem deu a volta por cima e conquistou sucesso. É fácil admirar quando tudo está em perfeitas condições, mas, quando a situação é drástica, quando é o famoso “fundo do poço”, quase ninguém quer ver ou saber.

Preocupante é ver como as novas gerações estão com enormes dificuldades em lidar com frustrações. Vivem a ilusão da satisfação imediata e constante. Imediata porque querem saborear o prazer do topo da montanha, mas não querem se dar o trabalho de escalar o percurso. Querem o melhor cargo nas empresas, mas não querem começar por baixo. Querem ser grandes líderes, mas não sabem o que é servir ou seguir ordens. Estamos com milhares de crianças, adolescentes e jovens adultos completamente perdidos. Constante porque não compreendem por que têm ou tiveram de tudo e não conseguem nada, não toleram momentos de fracasso. E quando a fatura chega, o valor está alto demais e junto chega ansiedade ou depressão, automutilação, bullying, anorexia, bulimia, drogas lícitas e ilícitas e angústias afins, adoecendo a família.

Se entendermos a família como um sistema onde todos estão conectados e todos, de alguma forma, colaboram e são responsáveis pela dinâmica estabelecida, podemos reestruturar os modelos e restabelecer a ordem. Daí a importância de lidar com as frustrações do dia a dia, para que, na vida real, quando necessário, possamos gerir emoções, construindo pontes para soluções e não muros para as relações.

Dica da Iô: Não tenha medo do NÃO. Ele é o caminho do SIM. A cada vez que a vida te disser NÃO, pare, observe, procure alternativas possíveis, analisando as possibilidades, calcule os riscos, planeje suas ações, ouse. Peça ajuda se e quando necessário, mas aja por si mesmo, assumindo a responsabilidade sobre os resultados. Certamente vai passar por algumas frustrações. Então, corrija a rota e continue firme. Chegará o momento em que irá saborear a vista do topo da montanha de suas próprias conquistas.

Agora é com você. Vá lá e faça acontecer!

Iolanda Vieira Cabral – IôCabralIolanda Vieira Cabral – IôCabral – Fonoaudióloga, pós-graduada em Gestão de Negócios e Inteligência Competitiva. É master coach, treinadora comportamental e palestrante. Atualmente é diretora na Escola Vieira Cabral e atua na área de desenvolvimento pessoal e organizacional, com programas de Coaching, Liderança, Palestras e Treinamentos Comportamentais através da inteligência emocional e comportamental positiva. iocabral.contato@gmail.com –  Instagram @iocabral