Piloto Moisés Sodré conquista pódio do Brasileiro de Parapente

A equipe valadarense conseguiu uma importante classificação, subindo ao pódio em Poços de Caldas

O piloto valadarense Moisés Sodré, o Móka, conquistou o terceiro lugar na segunda etapa do Campeonato Brasileiro de Parapente e pré-PWC (Paragliding World Cup – Copa do Mundo de Parapente), ficando atrás apenas do gaúcho Luciano Horn e do suíço Joerg Ewald. A competição foi realizada de 30 de agosto a 6 de setembro em Poços de Caldas (MG). A equipe valadarense era formada por: Móka, Pablo Rocha (44º), João Luís (103º), Enderson Moreira (118º) e Joubert Batista Bitarães (119º).

A competição reuniu cerca de 130 pilotos, entre brasileiros e estrangeiros. O tempo chuvoso fez os sete dias de disputa se resumirem a quatro de provas validadas. Móka elogiou o nível técnico da disputa. “Foi um campeonato de alto nível, inclusive disputado pela equipe brasileira que disputou o mundial. No primeiro dia cheguei em segundo lugar, no terceiro ninguém fez goal, no penúltimo fiquei em primeiro e no último fiquei a 2 km do goal. Fiquei a 34 pontos do primeiro lugar. No ranking geral, somando as duas etapas, fiquei a 281 pontos do líder do ranking.”

Na primeira etapa da competição, realizada em Valadares nos dias 6 a 13 de abril deste ano, Móka ficou em 25º lugar. Somando com a etapa de Poços de Caldas, o piloto está na 15ª posição no ranking brasileiro. Ele atribui essa melhora na classificação ao preparo que fez e à troca de equipamento. Aos 51 anos de idade, sendo mais de 25 deles dedicados ao voo livre, o tricampeão brasileiro conta que vai tentar melhorar ainda mais, a fim de ficar entre os três primeiros colocados do ranking nacional do ano que vem.

Conheça os  novos campeões brasileiros de parapente

Poços de Caldas (MG) foi colorida por velas de 14 países na última semana. A cidade recebeu a etapa final do Campeonato Brasileiro de Parapente 2019, a maior competição da modalidade no continente. O evento foi organizado pelo Clube Poçoscaldense de Voo Livre, com chancela  da Confederação Brasileira de Voo Livre – CBVL.

Após vários dias de provas, com sobrevôos no município e região, foram definidos os novos campeões no esporte. Thiago Mendonça conquistou o título na categoria Aspirante e Marcella Uchoa foi a vencedora na Feminina. Na classe principal, a Pró, o melhor foi Rafael Saladini  – pelo terceiro ano consecutivo.

“O campeonato foi muito disputado. Com a estratégia certa e um pouquinho de sorte, consegui alcançar mais esse título, o que para mim é uma realização muito grande. O nível do Brasileiro está evoluindo rapidamente, o que é uma conquista e uma oportunidade para todo o país”, destaca Móka.

O evento no sul de Minas Gerais também foi válido como etapa pré-PWC (Paragliding World Cup), o que atraiu pilotos de vários países. Ao todo, 14 nacionalidades estavam representadas, da Argentina aos Estados Unidos, da Inglaterra à Nova Zelândia, passando por Trindade e Tobago e Rússia.

Além dos mais de 120 atletas, as provas também contaram com expressivo público espectador. Através de demandas com hospedagem, alimentação e serviços, estima-se que o evento tenha injetado aproximadamente meio milhão de reais na economia local.

A primeira etapa do Campeonato Brasileiro de Parapente 2019 ocorreu em Governador Valadares (MG) em abril. Agora, o próximo município a receber um grande evento da modalidade é Andradas (MG), que, de 7 a 14 de setembro, sedia o Paragliding World Cup (PWC) Brasil.

Campeonato Brasileiro de Parapente 2019 – resultados acumulados:

Categoria Pró: Campeão: Rafael Monteiro Saladini – 6.993 pontos; Vice: Luciano Horn – 6.987; Terceiro: Thomas Sigismundo Milko – 6.867; Categoria Aspirante Campeão: Ricardo Luiz Moritz – 6.741 pontos; Vice: Helton Machado Kraus – 6.725; Terceiro: Maicon Daniel de Souza Correa – 6.496.

Categoria Feminina: Campeã: Marcella Pomarico Uchoa – 6.673 pontos; Vice: Raquel Pereira Cândido Venceslau – 1.361; Terceiro: Isabela Gomes de Lima Sales – 494.