Movimento popular quer criar transporte alternativo com vans

"Caso o transporte alternativo se torne realidade na nossa cidade, a ideia é cobrar R$ 3,50 para ir a qualquer bairro", explica Patropi. Foto: Angélica LaurianoFOTO: Divulgação

O Movimento Popular Acorda GV (MPAGV), que tem como slogan “Onde o ônibus não vai a van vai”, inicia hoje atos em prol de um transporte alternativo na cidade. A ideia é fazer um abaixo-assinado, uma audiência pública e um plebiscito popular para cobrar dos órgãos competentes o direito ao transporte com vans, para atender às demandas da sociedade, que seria explorada pela Empresa Valadarense de Transporte. De acordo com o presidente do movimento, Geovane Alves da Silva, conhecido popularmente como Patropi, serão criados pontos de coleta de assinaturas da população em lugares estratégicos, previamente divulgados nas redes sociais, para que todos possam participar. Patropi ressalta que vai pedir apoio à Associação Comercial (ACEGV), Ministério Público, empresários, grupos de manifestantes da União Estudantil, igrejas e Câmara Municipal.