Marido mata esposa e a enterra na área de serviço da casa; Polícia Civil localiza o corpo

O corpo de Michele, desaparecida desde agosto, foi encontrado enterrado dentro da casa em que morava, no bairro Atalaia

Michele Rosa de Jesus, de 36 anos, estava desaparecida desde 28 de agosto deste ano, e o pivô do crime seria uma sobrinha, com quem acredita-se que ele estaria tendo um caso amoroso

A Polícia Civil, por meio da equipe da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DCCV), em Governador Valadares, localizou o corpo de Michele Rosa de Jesus, de 36 anos, que estava desaparecida desde o dia 28 de agosto. A ação foi na manhã de hoje, 17, durante mandado de busca e apreensão na residência da vítima, no bairro Atalaia. O mandado judicial foi requerido durante as investigações do desaparecimento de Michele. O corpo da vítima estava enterrado na área de serviço da sua casa. O suspeito de matar e ocultar o cadáver é o marido da vítima, Daniel de Jesus, de 35 anos, que teria confessado o crime à equipe que esteve no local. O crime segue sendo investigado pela Polícia Civil.

O corpo foi encontrado no bairro Atalaia, em Governador Valadares

O irmão de Daniel, de 27 anos, também foi preso em flagrante. Ele foi autuado pela ocultação do cadáver. Segundo a Polícia ele teria auxiliado o irmão. Será investigada a possível participação dele no feminicídio. A sobrinha da vítima, de 17 anos também foi autuada em flagrante pela ocultação do cadáver e também será investigada sua possível participação no crime.

As primeiras informações da PC dão conta de que Daniel estaria tendo um relacionamento amoroso com a própria sobrinha e, durante uma discussão com a esposa, acabou matando-a. O homem enterrou o corpo na área de serviço, colocou concreto por cima e azulejo, para dificultar a localização do cadáver. Ao chegar ao local, a Polícia encontrou Daniel, quatro filhos do casal e uma sobrinha na sala da casa. O suspeito, após confessar o crime, foi preso e levado à Delegacia Regional. Os filhos do casal foram levados para a casa dos avós. O corpo da vítima foi desenterrado e levado para IML. A Polícia Civil disse que dará sequência às investigações, na tentativa de identificar a participação de terceiros na execução e ocultação do cadáver.

A delegada responsável pelo caso, Lilian de Cales, explicou como foi o início das investigações: “A Polícia Civil recebeu, no dia 20 de setembro, informações do desaparecimento da vítima. Mas identificamos que o corpo estava desaparecido desde agosto. Diante disso, demos início a uma investigação e conseguimos elementos suficientes para o cumprimento do mandado de busca e apreensão, nesta quinta-feira, na residência da vítima. Ao chegar ao local, todas as evidências levaram à participação do marido da vítima como principal autor do crime”, explicou.

Crime macabro choca família e vizinhos

De acordo com a delegada, os filhos do casal não tinham conhecimento de que o corpo da mãe havia sido enterrado dentro da própria casa. “A Polícia Civil descobriu que o autor mantinha relacionamentos com a sobrinha e tinha discussões frequentes com a vítima. A gente acredita que ele tenha forjado para os filhos informações sobre o desaparecimento da mãe. Os filhos e demais pessoas ligadas à família ficaram chocados com esse caso. Nós daremos continuidade às investigações”, disse.

por Eduardo Lima | eduardolima@drd.com.br