[the_ad id="288653"]

Uma geração envelhecida

Futebolisticamente falando, vez ou outra se ouve a expressão de que “esta é uma geração envelhecida…”, acrescida de comentários outros, não importando se positivos ou negativos, porém, como pano de fundo para outras considerações. É realidade inconteste.

Se finda neste domingo uma semana chamada e denominada de SEMANA FORTE, última das demais que fizeram parte da “Quaresma” ou dos quarenta dias como queiram. Recomendados para reflexões, mudanças de vida, novos rumos e tomadas de posições.

Mas como temos dito em oportunidades outras, e não importa repetir, o papo é de boleiro para boleiros, às vezes, chegando a outros mais de forma acidental. Tempos modernos em que a parafernália de informações tudo provoca, tudo permite.

A BOLEIRADA não é mole não. Cobra, reclama, critica, aponta dedos, dita normas e quer sempre que suas ideias prevaleçam, dispensando sempre o debate, a troca de informações e a busca de uma posição e situação que, não sendo a ideal, seja a possível do momento.

Projeto Pingo D’Água

O grupo ou conjunto de pessoas alinhadas parcial ou totalmente ao projeto Pingo D’Água, com raríssimas exceções, já passou da casa dos 60 bem vividos (alguns não), rotulados assim de integrantes da Melhor Idade e que para muitos a realidade, triste e diferente, se chama ILPI – Instituição de Longa Permanência de Idosos.

Mas muito mais do que uma boa música, cerveja gelada e tira gosto de primeira qualidade, busca-se conscientizar o máximo de seus integrantes para O ENVOLVIMENTO SOCIAL, com cada um participando minimamente conforme aptidões, capacidades, vontades e motivações.

Já se foram…

Saudosistas que somos, como não registrar que o nosso saudoso CEPINHA era pastor evangélico quando foi chamado pelo Criador. E que ROBERTO FELIPE DE MELO, meio campista mais ou menos, né Paulo Mariante, era Diácono Permanente da Igreja Católica da Ilha dos Araújos, quando subiu ao Céu.

Os da ativa…

Que o ex-goleiro Sacramento nos dias atuais é Pastor militante no Espírito Santo; que o doutor Gilberto BOECHAT, ao lado de sua esposa, por anos e anos leva a palavra de Deus aos deserdados, aos desvalidos e outros mais.

E o que falar do ex-árbitro Euflásio Lopes, atuante na Pastoral Familiar de forma discreta e dispensando holofotes; e do Doutor Manoelzinho GOMES e família por décadas e décadas nos trabalhos de evangelização.

Assim como no Vale do Aço, o ex-lateral Helinho (Rio Doce e Democrata) e seu violão têm compromissos de forma responsável com a paróquia na qual reside, dispensando convites para festividades que se chocam com os compromissos assumidos. Há razoável número de outros exemplos.

Mazelas de todos os tipos

O tempo passa. A idade aumenta. Surgem as mazelas de todos os tipos. Ínfimo é o número daqueles que têm um bom plano de saúde. Desnecessário dizer e registrar o revoltante quadro da saúde pública. Descompromisso total com a dignidade do ser humano. Inobservância total dos aspectos éticos, humanos e constitucionais.

Contudo o que está acontecendo ao nosso redor, com nossa geração? Ziquita, na cadeira de rodas. Renatinho do Vila Isa… em situação delicada. A do Maurício, o Risca, idem. E o Robertinho, da Vale? Quantos já se foram em decorrência de enfermidades graves, não atacadas no momento apropriado? Portanto não basta uma semana para refletir. Reflitamos durante todo o ano.

A geração da qual fazemos parte envelheceu. O que dela restou? O que ainda dá para ser feito? Estender as mãos? Assistir minimamente? Porém será que em ano eleitoral não dá para provocar um sério e responsável debate com os postulantes de cargos no Executivo e Legislativo municipal? Aliás falamos de política, não de politicagem. Faça a convocação, Bolivar!

FOTOS: Divulgação

(*) Ex-atleta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[the_ad_placement id="home-abaixo-da-linha-2"]

LEIA TAMBÉM

A interação entre universidades, empresas e governos

🔊 Clique e ouça a notícia por Igor Torrente (*) Universidades e institutos de pesquisa são celeiros do conhecimento, estando comprometidos com o desenvolvimento de novas ideias e soluções. Contudo,

‘Castelo de Babel’

🔊 Clique e ouça a notícia por Ulisses Vasconcellos (*) Tenho uma teoria de que a mesma viagem pode ser vivida infinitas vezes. A primeira, claro, no presente, com o

Horoscopomania e barra

🔊 Clique e ouça a notícia Por Crisolino Filho (*) Como tudo na vida, as manifestações sobre horóscopo têm duas vertentes. Por um lado, alguns cientistas dizem que a astrologia