Vendas de Natal foram negativas para o comércio de Valadares

595
Legenda - A comerciante Fernanda Moreira já esperava que as vendas fossem fracas e, por isso, não aumentou o estoque. FOTO: Angélica Lauriano

O dia 24 foi de lojas cheias,mas, segundo alguns lojistas de Valadares, mesmo assim, as vendas foram aspiores dos últimos cinco anos

O Natal ficou pra trás e o período de maior venda do ano também. Agora, os comerciantes dão uma geral nas lojas, organizam o estoque e fazem um balanço das vendas. Na segunda-feira, 24, véspera de Natal, as lojas ficaram lotadas e as ruas do centro de Valadares estavam cheias de pessoas circulando com sacolas de compras. No entanto, o movimento do dia não atingiu as expectativas dos comerciantes locais. Alguns chegaram afirmar que ficaram surpresos, pois as vendas foram as mais baixas dos últimos cinco anos. O principal motivo, segundo eles, foi o não pagamento do 13º salário pelo Estado e as incertezas do 13º do Município, que chegou a ser pago, só que não alcançou todos os servidores.  

Numa loja de calçados, de acordo com o administrador Fábio Costa, as vendas foram as menores dos últimos cinco anos. “Ficamos o ano inteiro aguardando chegar o mês de dezembro, porém, esse dezembro não foi positivo e sim muito abaixo dos últimos cinco anos. Acho que o impasse do governo municipal deixou os consumidores sem poder de compra, visto que a nossa cidade tem aí 60% do PIB, voltada para consumo local. Não só nossa rede de lojas mas o comércio em si têm que começar a liquidar rápido, pois estamos a menos de um mês para lançamento da coleção de inverno”, explica Fábio Costa.

A comerciante Fernanda Moreira, dona de uma loja de roupa infantil, começou a perceber que as vendas não seriam como o esperado e não aumentou o estoque. “A crise que o País, o Estado e o Município está passando me deixou insegura; preferi não arriscar; vendi, mas não foi da forma como eu esperava. Ao conversar com os meus clientes pude notar que poucos estavam com o espírito natalino. Espero que com a entrada dos novos governantes as coisas melhorem e que 2019 seja um ano próspero para todos”.

Já para o vendedor ambulante de brinquedos Luciano de Sousa, as vendas poderiam ter sido melhores, mas os clientes estavam em busca de presentes mais em conta. “Tem oito anos que vendo brinquedos nas ruas de Valadares, este ano fiquei chocado com as vendas, ainda bem que apostei em produtos mais baratos, porque as pessoas estavam com medo de gastar ou não tinham dinheiro para isso. Agora vou apostar nas promoções, para vender o estoque.

Agora que o Natal já passou,vem as promoções, e o comércio toma uma outra cara. Os anúncios de liquidaçõesdevem enfeitar as vitrines já nos primeiros dias de 2019. Para alguns lojistas,com o findar do ano e o começo de 2019 as expectativas aumentam e com elas aesperança de dias melhores para a população valadarense.

Angélica Lauriano | angelica.lauriano@drd.com.br