Valadarense é preso fazendo sexo com jovem de 14 anos nos EUA e alega que isso é normal no Brasil

Ao ser flagrado pela polícia, o valadarense disse que tinha o costume de namorar com menores no Brasil e que isso é normal.Foto: Brazilian Voice

Na madrugada de sexta-feira, 26 de abril, policiais prenderam Pedro Machado, de 21 anos, natural de Governador Valadares (MG), após flagrá-lo fazendo sexo no interior de um carro com uma adolescente de 14 anos, informou a Promotoria Pública da Corte Distrital de Framingham (MA). O incidente ocorreu às 2 horas da madrugada, detalhou o promotor Dylan Krasinski durante a audiência preliminar do réu.

Os policiais realizavam uma vistoria de rotina num píer na Mt. Wayte Avenue quando observaram um veículo estacionado. Um dos agentes viu Machado no interior do carro colocando a camiseta e uma jovem puxando as calças compridas para cima, detalhou Krasinski.

A menina disse que tinha 15 anos de idade, mas a polícia descobriu posteriormente que ela completara 14 anos havia 2 meses. Ela alegou que o casal estava apenas conversando, mas, posteriormente, eles admitiram que estavam fazendo sexo no carro.

“O policial perguntou ao réu se ele sabia que é ilegal alguém com 21 anos fazer sexo com uma menina de 14 anos”, disse Krasinski. “Ele respondeu que no Brasil era normal os homens mais velhos namorarem jovens de 15 anos e que ele geralmente namorou jovens entre 16 e 18 anos”.

Os agentes prenderam Machado, morador na Second St., em Framingham (MA), e o acusaram de estupro de menor. Além disso, ele está sob investigação por outro abuso sexual que ocorreu no início desta semana. Krasinski proveu os detalhes do incidente privadamente à juíza Jennifer Stark.

O promotor pediu a Stark para manter Machado detido sob a fiança de US$ 10 mil. O advogado do réu, Cornelius Dailey, pediu US$ 500 de fiança. A juíza determinou que o brasileiro fosse detido sob a fiança de US$ 10 mil e ordenou que mantivesse distância da vítima e que não tivesse contato sem supervisão com jovens menores de 16 anos. (Fonte: Brazilian Voice)