Funcionários do Hospital Samaritano fazem Simulado de Evacuação em Emergência

Foto: Divulgação.

Tudo começou com a simulação de um curto-circuito na sala de raio-x. A partir daí foram acionados os alarmes. Enviado o alerta para o Corpo de Bombeiros, 40 brigadistas entraram em ação. Foi assim o primeiro Simulado de Evacuação de Emergência do Complexo de saúde Bom Samaritano. Todo exercício foi monitorado e coordenado pelo Corpo de Bombeiros Militar e deixou como saldo para a comunidade uma unidade hospitalar mais preparada para amenizar os impactos de um incêndio.

O sargento Célio Silva, do Corpo de Bombeiros, destaca que o simulado é uma forma de aproximar a equipe da realidade. “Trabalhamos de forma orquestrada com três situações e levantamos o que precisa ser melhorado para que toda a equipe possa fazer um bom trabalho, quando necessário”, afirmou.

Logo após identificado o foco do incêndio simulado, começou a ser colocado em prática o protocolo: os pacientes e acompanhantes foram removidos da unidade para um ponto de apoio fora da zona de risco, conforme critérios de mobilidade, e outra equipe se dedicou a controlar o foco, enquanto os bombeiros não chegavam.

A gestora de qualidade do Hospital Bom Samaritano explica que, para o primeiro simulado, foi escolhida a área da UPA 24h. “Escolhemos essa região por ser porta de entrada, onde diariamente recebemos cerca de 350 pacientes e se trata de uma das partes do complexo mais movimentadas, o que torna o risco maior”.

Segundo o técnico de segurança do trabalho do HBS, Raphael Campos, na instituição os treinamentos para atuação em situações de crises são realizados mensalmente. “Nosso foco é a segurança e a saúde dos nossos pacientes e colaboradores”, destacou.