Cuidado com os Verbos

0
171

Já sabemos que o verbo, por ser palavra muito importante, é considerado como a “alma da língua”. Quem quiser falar e escrever corretamente deve procurar conhecer bem os verbos. Sua conjugação, seu emprego, suas flexões e concordâncias.

Há uma quantidade enorme de verbos derivados de outros verbos e que às vezes trazem algumas – ou muitas – dificuldades no seu emprego. Até que não são complicados. Na realidade, são mal estudados, ou nunca estudados com interesse e afinco. Quem quiser conhecer bem o nosso idioma deve estudá-lo com a máxima atenção, especialmente aqueles que desejam sucesso em concursos e vestibulares.

Vamos observar hoje o uso de alguns verbos que às vezes “enrolam a língua” de muita gente “de gravata”… Falaremos sobre os verbos derivados. Antes, é bom dizer que o verbo derivado acompanha a conjugação do primitivo. Assim, por exemplo, o verbo MANTER é conjugado como TER; INTERVIR segue o verbo VIR, e assim por diante. Quando você for usar o verbo MANTER ou INTERVIR é só se lembrar da conjugação de TER e VIR. Veja bem a frase: Muita gente INTERVEIO indevidamente na questão. Já ouvi muitas pessoas falarem “interviu”. Se você estiver em dúvida, é só conjugar VIR, que é: eu vim, tu vieste, ele veio, nós viemos, vós viestes, eles vieram. Observe que o verbo que você deseja usar é INTER+VIR. INTER é o prefixo que deve ser empregado. Então, é só usá-lo antes do verbo primitivo: INTERvim, INTERvieste, INTERveio, INTERviemos, INTERviestes, INTERvieram. Esse mesmo processo use com outros tempos: se eu INTERviesse na questão…; quando eu INTERvier na questão… Se o Fluminense MANtiver essa pegada, fatalmente será campeão… É muito comum ouvir: Se ele “manter”… Não faça isso, pois é horrível.

A mesma coisa acontece com centenas de outros verbos, como COMpor, REpor. DISpor, etc.,  todos derivados do verbo POR: COMpuser, REpuser, DISpuser, etc.

Cuidado, pois, com os verbos!

Ilvece Cunha | Professor de Português