AMOR EXIGENTE Aprenda a dar um basta…

0
201
FOTO:Divulgação

Há pessoas que têm dificuldade em dizer não, acumulando para si obrigações que não são suas, extrapolando os seus limites, que em algum momento não poderão mais ser tolerados, expondo o indivíduo ao estresse, à depressão ou outra recaída que lhe causará grande desconforto.

Dizer não é reconhecer que há limites para as coisas que se quer realizar, ou seja, que os recursos são limitados.

Muitas vezes, por considerar egoísmo da sua parte, ou por um sentimento de culpa em dar uma negativa, as pessoas vão assumindo obrigações, engolindo sapos, atendendo a tudo e a todos, refletindo na sua qualidade de vida. Pessoas assim, geralmente, têm o dia atabalhoado: dormem tarde, levantam cedo, cumprem com suas tarefas apressadamente, mas com atraso, fazem as refeições sempre sozinhas, não têm tempo para a família, a memória é relapsa e o cansaço é uma característica constante.

Quem primeiro dará um recado de que nesse ritmo não vai longe é o seu próprio corpo. Toda essa vontade de realizar, de atender, de resolver as coisas se esbarra nas limitações físicas, psicológicas, materiais, inerentes à capacidade de cada um. Não será surpresa se ocorrer um quadro de ansiedade, que poderá caminhar para outros distúrbios, como a síndrome do pânico, a depressão, dentre outros.

Reavaliar suas atitudes é o socorro que o corpo pede. Ele está alertando que há uma desordem na sua vida, e que você precisa dar um “tranco” nisso tudo. Para reverter esse quadro, o primeiro passo é fazer um inventário de sua vida, ter consciência dos seus recursos, identificar para onde estão sendo canalizados, se tem procurado resolver primeiro os seus problemas para depois dedicar-se aos outros.

Muitos que passaram por essa avaliação perceberam que não mediam esforços para atender às vontades de terceiros, em detrimento das suas, pois carregavam o sentimento de que, para serem aceitos, tinham que agradar aos outros.

Você pode ser solidário com os outros. É sinal de grandeza e desapego. Entretanto, primeiro garanta o seu equilíbrio e bem estar, para que sua ajuda não lhe cause transtornos. Afinal, até quando você irá fazer as coisas além das suas possibilidades?

O dia 8 de março foi o Dia Internacional da Mulher, e sempre é tempo de lhe prestar homenagens. Vejam:

VIVA A MULHER!!!

Mulheres, mulheres, diferentes mulheres!
Delicadas, frágeis, fascinantes, encantadoras.
Radicais, exigentes, enérgicas… motivadoras.

Antigamente “rainha do lar”,
Hoje talentosas no mercado de trabalho,
Ou entregues à vocação social, comunitária, religiosa.

Unificadora da Família,
Equilíbrio da sociedade,
Merecem que todos os dias sejam seus.

Por isso o 8 de março simboliza esses dias,
Atraindo toda a nossa atenção,
para bradarmos a plenos pulmões:

Viva esse ser descomunal,
Inigualável guerreira da paz
Sublime criação do Deus Salvador.

Viva a mulher!!!

Por Heldo Armond | Grupo de Apoio Amor Exigente | Coordenação Local: Berta Teixeira Rodrigues |  Coordenação Regional: Washington J Ferreira/Penha | Reuniões às terças-feiras de 19:30 às 21:30h no Colégio Franciscano Imaculada Conceição