Sisu começou a receber a inscrições ontem e prazo termina na sexta-feira

400
FOTO: Divulgação

O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) abriu inscrições para cursos de graduação em universidades públicas de todo o país. As inscrições foram abertas ontem, 22, e vão até a próxima sexta (25/01). Esta edição, a primeira de 2019, vai oferecer 235.461 vagas, distribuídas em 129 instituições de educação superior. A inscrição é feita exclusivamente pela internet, devendo o candidato acessar a página eletrônica do Sisu com o número de inscrição e senha do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Por intermédio do Sisu, universidades públicas oferecem vagas em cursos de graduação aos estudantes que fizeram o Enem 2018 e tiveram nota superior a zero na prova de redação. Ao se inscrever, o candidato deve fazer até duas opções de curso, especificando, em ordem de preferência, a instituição de educação superior pretendida, local de oferta, curso e turno, e a modalidade de concorrência. Também pela página do Sisu na internet é possível ao candidato acompanhar a inscrição, ter acesso às classificações parciais e notas de corte, ver o resultado final e a lista de aprovados. Outra opção é baixar o aplicativo do Sisu, disponível para Android e IOS.

O resultado dessa etapa será divulgado em 28 de janeiro e os estudantes selecionados terão de 30 de janeiro até 4 de fevereiro para fazer a matrícula junto à instituição. Este processo é feito diretamente com a universidade; assim, é importante ficar atento aos dias, horários e locais de atendimento definidos pelas instituições. Essas informações estão disponíveis nos respectivos editais.

Espera

Os candidatos ao Sisu que não tiverem sido selecionados na chamada regular podem ingressar na lista de espera, cujo prazo de inscrição vai de 28 de janeiro a 4 de fevereiro. Já a convocação dos candidatos da lista de espera acontece a partir de 7 de fevereiro.

A partir desta edição, candidatos selecionados na chamada regular, em primeira ou segunda opção, não poderão mais participar da lista de espera. Outra novidade é que os candidatos não selecionados na chamada regular poderão escolher, para a lista de espera, a primeira ou a segunda opção informada no período da inscrição. Antes era possível apenas a primeira opção.