“Sem Luciano Bivar e o PSL, não haveria Bolsonaro presidente”

FOTO: Divulgação

Senador Major Olímpio (PSL-SP) sobre o ataque do presidente a seu próprio partido

PSL pede a Bolsonaro ‘a dignidade de se desfiliar’

Lideranças do PSL esperam que o presidente Jair Bolsonaro “tenha a dignidade de apresentar sua desfiliação”, após atacar a sigla, que para ele “já era”, e seu presidente Luciano Bivar. Políticos como o senador Major Olímpio (SP) lembram que o presidente do PSL deu a mão a Bolsonaro quando todos lhe davam as costas. Bivar até se licenciou da presidência para Bolsonaro mandar à vontade no PSL, na campanha. O partido deve o crescimento a Bolsonaro, que lhe deve a candidatura.

Tiro no passado e no futuro

Bolsonaro humilhou o único partido que lhe garantiu a candidatura. E o partido, ao lado do Novo, que apoia seu governo 100% no Congresso.

Solidariedade não tardou

Na segunda (8) da humilhação pública, Bivar foi aplaudido durante discurso em jantar com a bancada do PSL e o ministro Sérgio Moro.

Meu partido sou eu

Bolsonaro nunca teve apreço por partidos políticos. Seu partido é ele próprio. O PSL é a oitava agremiação da carreira do presidente.

Desdém com apoio se paga

Bivar está tonto com o desdém de Bolsonaro. “Ele abandonou o PSL”, diz, “mas o PSL não abandonará o apoio às propostas do governo”.

Desmatamento cai 40,5%, mas não vira notícia

Dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) confirmam queda de 40,54% no desmatamento na Amazônia Legal entre julho e setembro, mas esse resultado não foi divulgado. Foram desmatados 1.341,12 quilômetros quadrados em setembro, contra 2.255,31 em julho, auge da “comoção” mundial, com aproveitamento oportunista de figuras como o francês Emmanuel Macron, que até publicou fotos de 20 anos atrás para espalhar fakenews sobre “Amazônia em chamas”.

O que é bom, esconde

As ações dos governos federal e estaduais foram responsáveis pela queda vertiginosa do desmatamento, ignorada pelo noticiário.

Queda de 57,2% no cerrado

Segundo o INPE, o desmatamento no cerrado caiu de 428,63 km2 em julho para 183,6 quilômetros quadrados em setembro: queda de 57,2%.

Números oficiais

Os dados são do Deter, sistema utilizado pelo INPE para fazer o monitoramento em tempo real de desmatamento e focos de incêndio.

Com a cara no chão

Após o ministro Luís Roberto Barroso avisar ontem que são graves as alegações contra o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), devem acabar com a cara no chão os senadores que deram o vexame de pressionar o Supremo Tribunal Federal contra as investigações.

Prazo de validade

O ministro Luiz Eduardo Ramos (Governo), general responsável pela articulação política, não está com essa bola toda. Deputados dizem que os demais ministros fazem ouvidos moucos às suas recomendações.

Expectativa frustrada

Ministros com gabinete no Planalto renovaram as esperanças de que o despacho de Bolsonaro com o ministro do Turismo, ontem, resultasse na demissão do dito cujo. “De política eu entendo”, gritou-lhes o chefe.

Fura-fila nunca dá certo

O deputado Roberto Lucena (Pode-SP) era o preferido dos deputados, no início do governo Bolsonaro, para assumir o Ministério do Turismo. Mas o mineiro Marcelo Álvaro Antônio furou a fila. Deu no que deu.

Antiga manobra

E o Janot, hein? Ao pedir licença da advocacia, agiu como aqueles políticos que manobram para frear processos de cassação de mandato. A intenção é sustar o processo que pede a cassação da sua carteira.

Velha aliança

DEM, MDB e PSDB podem caminhar para retomar uma antiga aliança. O flerte pôde ser observado durante a convenção do MDB, domingo, que aos poucos se reflete no plenário da Câmara dos Deputados.

Inutilidade

Denunciado por abuso de poder econômico na campanha, o prefeito de São Mateus (ES), Daniel Barbosa, está no mandato e só agora o TSE iniciou o julgamento que pode cassá-lo. Três anos depois da eleição.

 

TSE conectado

O Tribunal Superior Eleitoral optou pela modernidade para esclarecer dúvidas sobre as eleições do ano que vem. O tribunal criou uma série de vídeos no YouTube para explicar funções de prefeitos e vereadores.

Pensando bem…

…com a “crise” do PSL, até a Amazônia perdeu a graça nas manchetes.