Cooperativa vai voltar a produzir os produtos Ibituruna na segunda-feira

O leite e as bebidas lácteas Ibituruna voltam a ser fabricados pela Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce

Quem nunca experimentou um dos produtos Ibituruna: a famosa manteiga, o requeijão ou as bebidas lácteas? Esses produtos estiveram por um bom tempo na mesa dos valadarenses. Há quase dois meses, no entanto, a população foi pega de surpresa com o anúncio do fechamento da Fábrica de Alimentos Ibituruna S.A, localizada na avenida Rio Bahia, em Valadares. Com o fechamento, além de deixar de produzir os produtos Ibituruna, a fábrica deixou de utilizar o leite de mais de mil produtores rurais de 58 municípios da região e demitiu mais de 220 funcionários. Ao perceber o impacto que o fechamento da indústria causou, a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, que havia vendido o empreendimento em 2008, buscou judicialmente retomar o seu funcionamento por um ano, prorrogado por mais um ano, já que a Companhia de Alimentos Ibituruna S.A está em recuperação judicial. A notícia da reabertura foi dada pelo presidente da Cooperativa, João Marques Pereira Neto, que, com muito otimismo, disse que a fábrica volta a funcionar na segunda-feira, 1º de julho.

Com a volta da produção pela Cooperativa, a fabricação inicial será de leite e das bebidas lácteas. O os demais produtos vão voltar a ser produzidos gradativamente. De acordo com João Marques, a indústria voltando ao pleno funcionamento, com o volume de leite da Cooperativa, terá um faturamento estimado em 200 milhões de reais, gerando 76 milhões de reais de impostos no ano, distribuídos entre os municípios, o estado e o Governo Federal. “Temos hoje 35 caminhões que captam leite, 28 caminhões e carretas que saem da indústria. Estamos falando de quase 60 caminhões que deixaram de prestar serviços. Fizemos um pedido via judicial. Esse pedido passou por um administrador judicial, que entendeu que a Cooperativa tem capacidade financeira, tem capacidade de conhecimento e sabe tocar o negócio. Assim, o juiz opinou favoravelmente para o arrendamento da fábrica para a Cooperativa. Queremos já na segunda-feira estar operacionalizando parte da fábrica, recebendo parte do nosso leite, para contribuir com todos e gerar mais de 200 empregos diretos”, comentou Marques.

O anúncio da retomada da produção dos produtos Ibituruna foi feito em uma coletiva de imprensa que contou com a presença de membros da administração, funcionários da Cooperativa e ex-funcionários da Fábrica de Alimentos Ibituruna S.A.Foto: Angélica Lauriano

O presidente da União Ruralista Rio Doce, José Miguel Merlo, ressalta que foram 45 dias de muita preocupação. “Acredito que o Conselho de Administração, o presidente e o vice da cooperativa não dormiam direito. Era uma situação terrível que estava passando a nossa cooperativa. Felizmente, tudo acabou bem. Quero parabenizar a diretoria e o Conselho de Administração, além do apoio que os produtores deram à empresa para que ela chegasse a essa solução. Bom ouvir do presidente João Marques que as coisas estão resolvidas por um ano e prorrogadas por mais um ano.”

O presidente do Sindicato dos Produtores Rurais de Governador Valadares, Afonso Luís Bretas, ressaltou o empenho para retomar as atividades. “A tormenta já passou. Agora é um momento de reflexão, e que de agora em diante possamos caminhar por caminhos mais sólidos. Agora é continuarmos unidos, porque a união de todas as entidades foi fundamental. Agora é seguir adiante, e tenho certeza de que o João Marques vai levar a Cooperativa para um bom caminho. Parabéns a todos.”

A fase inicial de contratação já começou. Os interessados em trabalhar podem deixar o currículo na portaria da fábrica, que fica na avenida Rio Bahia, no bairro Turmalina.

por Angélica Lauriano | angelica.lauriano@drd.com.br