[the_ad id="288653"]

CBH Doce investe R$ 2 milhões em projetos de Pagamento por Serviços Ambientais

FOTO: Divulgação

Sete municípios da Bacia do Rio Doce serão selecionados – seis em Minas Gerais e um no Espírito Santo

GOVERNADOR VALADARES – Está aberto o edital para a seleção de municípios da Bacia do Rio Doce interessados na implantação do Programa de Pagamento por Serviços Ambientais (PSA). A ação é para celebrar a Semana Mundial do Meio Ambiente. A expectativa é de que o CBH Doce destine cerca de R$ 2 milhões à iniciativa. As incrições vão até o dia 3 de julho.

O PSA remunera produtores rurais por serviços ambientais prestados em suas propriedades que geram benefícios para o meio ambiente no território. Sobretudo, o projeto é destinado somente a municípios já contemplados pela Iniciativa Rio Vivo, promovida pelos Comitês do Rio Doce.

“Estamos ansiosos pelo início do Projetos de Pagamento por Serviços Ambientais na Bacia do Rio Doce. O programa irá beneficiar as comunidades rurais na proteção da biodiversidade, manutenção da qualidade da água e do solo. O processo de inscrição termina no dia 3 de julho, portanto, é importante que os municípios interessados apresentem corretamente toda a documentação exigida no edital. Vamos revitalizar os nossos rios”, ressaltou José Carlos Loss, presidente do CBH Doce.

FOTO: Divulgação

Etapas

Posteriormente, após a seleção dos municípios, a entidade equiparada para o exercício das funções inerentes à Agência de Água da Bacia Hidrográfica do Rio Doce (Agedoce) contratará empresa especializada, desse modo, ela ficará responsável por desenvolver estudo de metodologias para implantação do PSA.

Por meio da celebração dos contratos, os produtores rurais se comprometerão a investir em ações que resultem no aumento da qualidade e quantidade da água, conforme apontado no PIP (Projetos Integrados de Propriedades). E serão pagos pelos serviços ambientais, conforme resultados apresentados em suas propriedades.

Cuidando das águas

O CBH Doce tem contribuído de forma significativa na proteção do meio ambiente. São 25 anos de história. Desse modo, sendo o primeiro comitê interestadual do país a ter todos os instrumentos de gestão previstos na Lei nº 9433/97 aprovados.

O trabalho dos comitês do Rio Doce tem impactado positivamente a qualidade das águas dos rios afluentes. Isso beneficia mais de quatro milhões de moradores do território.

“Temos o compromisso de promover soluções sustentáveis e investir na preservação do meio ambiente. Acreditamos que é essencial trabalharmos juntos para proteger a Bacia do Rio Doce e temos orgulho de celebrar o Dia Mundial do Meio Ambiente com resultados proativos no presente para garantir um futuro sustentável para as próximas gerações”, ressaltou José Carlos Loss.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[the_ad_placement id="home-abaixo-da-linha-2"]

LEIA TAMBÉM

TBT – 50 Anos atrás

🔊 Clique e ouça a notícia Olá turma do Segundo Ano Cientifico do Colégio IBITURUNACampeões do 1º. Jogos Estudantis do Colégio Ibituruna (JECI) – 1974Nos encontraremos no dia 6 de