[the_ad id="288653"]

Café Rural: Cooperativa realiza evento com palestras, projeto e confraternização

FOTO: Cooperativa Agropecuária

Em mais uma edição do Café Rural, desta vez os possíveis cenários do mercado do agronegócio para os próximos meses foram o tema principal do encontro

GOVERNADOR VALADARES – O fim de tarde dessa segunda-feira (20) foi de muita prosa e aprendizagem para os cooperados da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce. Em mais uma edição do Café Rural, desta vez os possíveis cenários do mercado do agronegócio para os próximos meses foram o tema principal do encontro. A ação, organizada pelo Sindicato Rural, aconteceu no Armazém da Cooperativa.

Voltado, a princípio, para os impactos e possíveis consequências das chuvas no Sul do país para o agronegócio, o Café Rural trouxe para as pessoas presentes uma linguagem didática. O objetivo, aliás, além de informar, era trazer auxílio aos produtores no momento de gerenciar os recursos das fazendas.

A engenheira-agrônoma Maisa Romanello, especialista em fertilizantes, palestrou por meio de uma videoconferência. No decorrer, também a distância, seguiu Gabriel Castagnino Viana, analista e consultor da Safras&Mercado.

O diretor-presidente da Cooperativa, João Marques, pontua a importância das palestras para que os produtores compreendam as mudanças sofridas pelo solo durante o período chuvoso. “É ter uma análise maior de como estão comportando as commodities. É o adubo que interfere no custo do nosso produto. Como está a soja, o milho. Como isso vai se comportar. Tivemos agora essa cheia lá no Rio Grande do Sul, isso vai impactar ou não? Contratamos o Safras&Mercado, que é uma parceira da cooperativa também. São mestres, conhecedores e jovens brilhantes que trouxeram algumas avaliações para nós. Eles vão explicar como está o mercado, como ele vai se comportar e o que a gente deve fazer para que possamos fazer os nossos negócios mais assertivos”, ressalta.

FOTO: Cooperativa Agropecuária

Confraternização

Ao final, em um momento regado a feijão tropeiro, refrigerante, cerveja e música, João Marques enfatizou a importância de situações em que todos os cooperados e parceiros possam confraternizar-se entre si.

“Esse é um momento justamente do produtor fazer essa relação de encontro, de confraternização e uma reunião também. Que a gente pode ter esse nível de conhecimento pra que a gente possa realizar melhores negócios e trazer melhor resultado para os nossos produtores rurais do Vale do Rio Doce”, comemora.

Vivência acadêmica

Entre os parceiros que marcaram presença, sobretudo, estavam os representantes do curso de Agronomia da Univale. Durante o Café Rural foi apresentado um projeto que pretende revolucionar e facilitar ainda mais a vida do produtor rural.

O projeto está previsto para começar no segundo semestre, assim como explica o coordenador do curso, Maykon Cezário. “É viabilizar para os produtores rurais essa análise de solo. Essa análise química de solo, que é tão importante para a regulação, para o receituário agronômico. Para que o produtor tenha ciência de como fazer uma recomendação de adubação correta. A gente sabe que apesar da análise química de solo ser uma premissa básica para a produção, muita gente ainda não tem acesso. Então com essa parceria, os cooperados vinculados a essa empresa vão ter acesso, via Cooperativa, a essa ferramenta importante para a produção das suas lavouras”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

[the_ad_placement id="home-abaixo-da-linha-2"]

LEIA TAMBÉM

TBT – 50 Anos atrás

🔊 Clique e ouça a notícia Olá turma do Segundo Ano Cientifico do Colégio IBITURUNACampeões do 1º. Jogos Estudantis do Colégio Ibituruna (JECI) – 1974Nos encontraremos no dia 6 de