Bolsonaro diz que vai recorrer de absolvição de Adélio Bispo

511
FOTO: Divulgação

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) disse no fim da tarde desta sexta-feira (14) que vai recorrer e irá até as últimas consequência em relação à decisão do juiz Bruno Savino, da 3ª Vara Federal de Juiz Fora em Minas Gerais, que determinou que Adélio Bispo, autor da facada no então candidato ao Palácio do Planalto, cumpra medida de segurança pelo ataque em um manicômio.

O magistrado já havia decidido que ele é inimputável (ou seja, não pode responder por seus atos).

“Estou tomando as providências jurídicas, vou recorrer”, disse Bolsonaro. “Este é um crime contra um candidato a presidente da República, que atualmente tem mandato. Devemos ir às últimas consequências nesta situação aí”, afirmou Bolsonaro ao descer do carro para cumprimentar turistas que o aguardavam na entrada do Palácio da Alvorada.

Na decisão, proferida nesta sexta-feira (14), o juiz diz que, com a investigação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, não há dúvidas sobre a autoria do crime. Mas, como o réu tem transtorno mental e é considerado inimputável, o magistrado decidiu por absolvição imprópria e internação por medida de segurança.

por DANIEL CARVALHO FOLHAPRESS