Mourão: discurso em Davos foi geral; detalhamento de propostas é com o Congresso

332
FOTO: Divulgação

Ao comentar o discurso do presidente Jair Bolsonaro no Fórum Econômico Mundial, em Davos, o presidente em exercício, Hamilton Mourão, afirmou nesta terça-feira, 22, que a fala está de acordo com o que o governo está pensando e que o detalhamento das propostas deverá ser feito com o Congresso.

Em seu discurso, Bolsonaro defendeu a realização de reformas, entre elas a da Previdência, mas não entrou em detalhes sobre as propostas. “Detalhamento, isso é no particular. Lá o cara fala do geral. O detalhamento é quando você vai discutir com o Congresso, aí tem que ser detalhado”, afirmou Mourão ao chegar para despachar em seu gabinete, no Palácio do Planalto.

O presidente em exercício afirmou ainda que, quando Bolsonaro defendeu a preservação do meio ambiente, ele se referia ao Acordo de Paris. A permanência do Brasil no acordo é motivo de dúvida frente a declarações anteriores do presidente e de outros integrantes no governo. “Às vezes alguns ruídos acontecem, mas a gente não pode fugir da questão ambiental e do clima. O presidente tem plena consciência disso aí, ele deixou claro isso no discurso dele.”

Para o vice-presidente, que está no exercício do cargo durante a primeira viagem internacional de Jair Bolsonaro, a fala do presidente em Davos foi “excelente e maravilhosa, de acordo com tudo aquilo que estamos pensando e buscando para o nosso País”. Os objetivos do governo, de acordo com Mourão, “é que todo brasileiro tenha escola, tenha acesso à saúde, ande na rua com segurança e tenha emprego e renda.”

por Daniel Weterman da Agência Estado