“Inúmeros desafios serão impostos à nova Legislatura”, diz Alcolumbre

0
181
FOTO; Divulgação.

São Paulo – O novo presidente do Senado e do Congresso Nacional, Davi Alcolumbre, afirmou, em discurso durante sessão solene do Parlamento, que “inúmeros desafios” serão impostos à nova legislatura. Segundo ele, não há como evitar ajustes e reformas necessárias e citou a Previdência como a primeira delas. Alcolumbre ainda destacou as reformas tributária e administrativa.

“Não há como evitar os ajustes necessários e a avaliação de propostas sensíveis, sendo a primeira delas, a previdência”, disse ele, citando a superação do desemprego e a garantia do desenvolvimento econômico como objetivos a serem perseguidos nas matérias votadas pelo Parlamento.

O novo presidente do Congresso disse que caberá ao Legislativo “harmonizar os contrários e diminuir diferenças” para chegar a decisões que seja soberanas, mas justas com a sociedade. “Vamos garantir direitos fundamentais, mas conscientes de que temos também deveres”, apontou.

Ele defendeu a necessidade de harmonização entre os poderes e citou a renovação do Congresso como um sinal de que a população quer uma “nova postura de seus representantes”.

Segundo ele, as decisões tomadas pelo Parlamento não podem ser sigilosas e minimizou as diferenças entre maiorias e minorias (os chamados alto e baixo clero) do Congresso. “Não há que se falar em minorias e maiorias, em alto e baixo clero, estamos irmanados na igualdade”, falou.

Alcolumbre citou o embate do último sábado entre ele e o senador Renan Calheiros pela presidência do Senado como exemplo do que não deve ocorrer. “O povo brasileiro não quer mais reprisar os acontecimentos do último sábado no Senado”, disse.

por Bárbara Nascimento e Caio Rinaldi Agência Estado