“Os filhos de Bolsonaro fazem mal ao governo”

FOTO: Divulgação

Senador Major Olímpio (PSL-SP), já sem paciência com a ‘família real’

Maia sempre apoiou o fim da Justiça do Trabalho

A proposta de extinção da Justiça do Trabalho (JT) é considerada uma espécie de resgate da promessa do presidente da Câmara, Rodrigo Maia. Ele jamais escondeu sua ideia. “A Justiça do Trabalho não deveria nem existir”, chegou a afirmar em maio de 2017. A ideia é, com a extinção, incorporar seus magistrados à Justiça Federal, o que pode acabar com o antigo problema de insuficiência de pessoal. Hoje, a Justiça do Trabalho tem o dobro de magistrados da Justiça Federal.

Avanço inexorável

A queda vertiginosa de ações e o triunfo do contrato, após a reforma, fazem prever que logo não haverá o que fazer na justiça trabalhista.

Futuro chega a galope

A Justiça do Trabalho tem o dobro de juízes da Justiça Federal e cinco vezes mais tribunais de segundo grau. Todos cada vez menos úteis.

Não pode continuar

Antes da reforma, em 2017, juiz do Trabalho de primeiro grau julgou 3.240 processos, 41,6% menos que os 7.783 processos de juiz federal.

Transferência de renda

A Justiça do Trabalho custará aos pagadores de impostos, este ano, R$ 18,2 bilhões. Desse total, 90,3% vão para o bolso dos funcionários.

Palocci detalha venda de MP com ajuda no TCU

O ex-ministro petista Antonio Palocci revelou em delação à Polícia Federal que em 2011 foi procurado e recebeu instruções do ministro Raimundo Carreiro, do Tribunal de Contas da União (TCU), sobre como retirar de pauta um julgamento que seria desfavorável às pretensões da Odebrecht no setor portuário. Palocci seguiu a dica e conseguiu engavetar o julgamento por um ano, até que a então presidente Dilma editou uma medida provisória beneficiando de vez a empreiteira.

Maracutaia petista

Após o ano de julgamento suspenso, Dilma editou a MP 595 ajustando a legislação portuária aos interesses da Odebrecht. Que vergonha!

Sob medida

A MP da Odebrecht excluiu, segundo Palocci, a necessidade de carga própria em terminais privados para liberar prestação serviço a terceiros.

Expediente antigo

A edição de MPs para beneficiar “amigos” não era novidade e Lula também é investigado por editar textos sob medida para o cliente.

O xis da questão

O controle de R$ 359 milhões que o PSL vai receber em 2020 de fundos públicos está na origem da tentativa de desmoralizar a atual direção da sigla. O PSL terá R$ 113 milhões só de Fundo Partidário.

Eles não temem a ira divina

Um bando de parlamentares pecadores foi a Roma fingir que são tementes a Deus, na canonização. Se o fossem, não usariam o nome de Irmã Dulce e de Deus em vão para depois atravessar o Atlântico.

CPI na reta final

Nesta terça (15), a CPI do BNDES vai discutir e votar o relatório final do deputado Altineu Côrtes (PL-RJ) que pede o indiciamento de Lula e Dilma e mais 72 no saque imparável ao banco público.

Não Vale nada

A Vale, responsável pela tragédia de Brumadinho, que matou ao menos 251 pessoas, agora inunda revistas de anúncios para melhorar a imagem. Antes, era na TV. Gastará muito menos em indenizações.

Burrocracia cara

A Anfavea, a associação das montadoras, diz que o setor gasta R$ 2,3 bilhões por ano com burocracia. Uma compra de peças pode demandar quinze passos burocráticos e 50 dias de processo. Faltou dizer que botam esse custo no preço do carro, um dos mais caros do planeta.

Semana das armas

A Câmara dos Deputados deve votar esta semana o projeto de lei que aumenta os casos onde são permitidos portes de armas de fogo e ainda diminui de 25 para 21 anos a idade mínima para a compra.

Passeio hispânico

Os deputados Denis Bezerra (CE) e Lídice da Mata (BA), do PSB, e Leandre (PV-PR) arrumaram passeio por nossa conta para conferência hispânica de cidades amigas do idoso, nesta segunda (14), em Madri (Espanha).

Crise de verdade

Há 57 anos, em 14 de outubro de 1962, a União Soviética instalou seus mísseis em Cuba e deu início a uma corrida armamentista que, por muito pouco, não começou uma guerra nuclear.

Pensando bem…

…a menos de um ano para as eleições municipais, só se pensa do Fundão Sem Vergonha.