Faculdade Pitágoras realiza campanha de doação de sangue

FOTO:Divulgação.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doações voluntárias precisam aumentar em mais da metade dos países para garantir suprimento e estoque seguro de sangue para os pacientes. No Brasil, de acordo com dados do Ministério da Saúde, só 1,8% da população doa sangue, o que acarreta na coleta de apenas 3,6 milhões de bolsas por ano no país.

Para ajudar a mudar essa realidade, a Faculdade Pitágoras, em parceria com o Hemocentro de Governador Valadares, realiza até o dia 15 de março o Trote Solidário, com o tema Universitário Sangue Bom. A ação consiste em uma gincana entre os cursos, com o objetivo de incentivar a doação de sangue entre calouros e veteranos. “Para participar, o aluno deve comparecer ao Hemocentro da cidade e informar qual é o seu curso no momento da doação. Ao final da campanha, o Hemominas nos passará a listagem dos doadores e o curso com maior número de alunos participantes ganhará o troféu solidariedade”, explica a coordenadora do NAID – Núcleo de Acessibilidade, Inclusão e Direitos Humanos e de Projetos, Maria Beatriz do Valle.

De acordo com a diretora da Faculdade Pitágoras, Mariana Silva, a instituição está sempre em busca de ações voltadas para a responsabilidade social, e o Trote Solidário busca integrar os estudantes à comunidade acadêmica, por meio da solidariedade. “Essa é uma maneira que encontramos de estimular a consciência cidadã em nossos alunos, desde o início da graduação, para que se tornem profissionais atentos às causas sociais”, enfatiza.

Para doar sangue é preciso ter entre 16 e 69 anos, pesar mais de 50 quilos, estar em boas condições de saúde e comparecer ao local da doação com documento com foto e válido em todo o território nacional. Como existem algumas restrições para a doação de sangue, antes da coleta o voluntário passa por uma triagem clínica. “A doação traz benefícios para toda a sociedade, e torná-la um hábito será uma conquista para todos nós”, conclui Mariana.