Cursinhos e colégios preparam alunos para Enem 2019

Pedro Domingos, aluno do Colégio Imaculada Conceição, destaca a importância dos simulados para reforçarem os estudos.Fotos: Rayssa Andrade/ foto salva como Pedro

A maratona para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2019 se aproxima. Serão dois dias de provas: o primeiro em 3 de novembro, com 90 questões, e o segundo no dia 10, com mais 90 questões e uma redação. Neste ano, 5 milhões de inscrições foram confirmadas. As provas serão aplicadas em 1.727 municípios. Apesar de faltar pouco tempo para a realização do Exame, escolas particulares e cursinhos preparatórios enchem as salas de aula em Governador Valadares.

Os cursinhos, além de ajudarem estudantes a se prepararem para as provas que garantem o acesso a universidades públicas e a programas como Sisu, Fies e Prouni, ainda trazem um reforço com os simulados. Pedro Domingos, aluno do Colégio Imaculada Conceição, em Valadares, já antecipou o cronograma de estudos. “O cronograma de estudos que sigo não se baseia em horários fixos, mas num fluxo de matérias, pois, caso haja algum imprevisto, há flexibilidade no cumprimento de horas mínimas de cada conteúdo. Fora o fluxo, há incentivo da escola por meio de aulões e do aplicativo do nosso material didático, que auxilia criando planos de estudo, horários, conteúdos e indicações de sites gratuitos que simulam provas como o Enem”, explicou o aluno.

Pedro destaca o sistema usado pelo Colégio para reforçar os estudos dentro e fora de sala. “A metodologia do Imaculada é precisa quanto ao incentivo dos estudos dos alunos, para fazer com que o esforço do estudante valha a pena, seja com os simulados da Rede Poliedro de Ensino, redações do site Imaginie ou do sistema evolucional que simula, inclusive, o dia e horário do Enem”, afirmou.

Qual será o tema da redação?

Todo ano é a mesma coisa. O misterioso tema da redação é motivo de enquetes, análises e apostas até o dia da prova. Para a professora de redação do Imaculada Conceição, Mary Sathler, temas relacionados a saúde e a questões sociais são os mais prováveis de cair na prova. “Na minha opinião, temas polêmicos serão evitados neste ano, considerando a conjuntura política atual. Então, acredito que temas ligados a minorias, movimentos sociais, questões de gênero, de cunho racial ou sobre sexualidade não aparecerão na edição de 2019. Aposto em temas relacionados a saúde, como depressão entre jovens, obesidade, importância da vacinação, retorno de doenças erradicadas e doação de órgãos. Ou temas mais sociais, como mobilidade urbana, envelhecimento da população e combate ao bullying”, disse.

Pedro já acredita que temas recentes no cenário político podem cair na redação. “Acredito que será um tema neutro e bem específico, onde o causador será a sociedade ou a iniciativa privada, apartando do governo a culpa, devido aos recentes acontecimentos na política brasileira. Exigirá do aluno conhecimentos recentes e sua relação com acontecimentos passados, relacionando ambos”, afirma.

por Eduardo Lima | eduardolima@drd.com.br