sábado, agosto 17, 2019

Fraque e cartola

Após a derrota nas presidenciais de 1989, Lula passou por Londres, onde o embaixador do Brasil, Paulo Tarso Flecha de Lima, anfitrião perfeito, acompanhou-o em passeios, jantares etc. O embaixador ainda arrumou tempo para se despedir de Lula no hotel. O petista brincou com o fraque e a cartola do diplomata: “Tá pensando que fui […]

Nem com mágica

Nos anos 1940, o mágico Petrovsky chegou a Araxá (MG) para um show e foi logo pedir patrocínio ao prefeito José Adolfo de Aguiar, conhecido pão duro. O prefeito chamou o tesoureiro e mandou abrir o cofre na frente do mágico: “Pode se servir à vontade.” O homem ficou intrigado: “Mas o cofre está vazio, […]

Gelo de JK

JK se reunia no Catetinho, recém-construído, com jornalistas, engenheiros, arquitetos (como Niemeyer e o jovem repórter Murilo Melo Filho, da Manchete), que serviam uísque quente no copo. Não tinha gelo porque não havia energia em Brasília. JK lamentou: “Não gosto de uísque, mas sei que uma pedrinha de gelo aí nos copos seria muito bem-vinda…” […]

Sem medidas

Em seu primeiro discurso como deputado, após a posse, o saudoso Clodovil Hernandes (PTC-SP) exigiu silêncio no plenário, calando 368 parlamentares presentes. E ainda deu um pito em Paulo Maluf (PP-SP), que insistia em conversas paralelas. Em seguida, uma repórter quis saber como ele votaria as medidas provisórias. Clodovil fez graça: “Que medida o quê, […]

Dos Thales, o maior

Dois gigantes do colunismo político, Carlos Castello Branco e Luiz Recena, compartilhavam do privilégio de ter como fonte o deputado pernambucano Thales Ramalho. Certa vez, em resposta a notícias da escolha do conterrâneo Fernando Lyra para o ministério de Tancredo Neves, Thales perpetrou uma maldade que era também uma grande injustiça: “Fernando não pode ser […]

Souza Dantas, o breve

O jornalista Raimundo de Souza Dantas era um discreto funcionário do Ministério da Fazenda, no Rio, e tinha algo que o diferenciava dos colegas: era amigo do então presidente Jânio Quadros. Sonhava com a diplomacia. Jânio o nomeou embaixador em Gana (África), mas, três meses depois, renunciaria ao mandato, devolvendo Souza Dantas a salinha na […]

Unidos só no desastre

O tucano José Serra sempre preferiu o “voo solo”, o que o afastou até de correligionários. Em 1994, quando o PSDB não havia escolhido o candidato ao governo paulista, ele aceitou carona no helicóptero de Mário Covas, com quem vivia às turras, entre Jaú e a capital. Após algum tempo de voo, entraram em uma […]

Carros e cargos

Eleita prefeita de São Paulo, Luiza Erundina foi a Jânio Quadros, ainda no cargo. Ele quis saber o que ela trazia na bolsa. “Documentos”, respondeu. “Creio que a senhora deveria trazer muitos carros e cargos.” Erundina estranhou: “Me desculpe, não estou entendendo”. Jânio explicou: “Carros para a CMTC, que o povo está faminto por transporte, […]

Poliglota para que te quero

Tancredo Neves se preparava para disputar a Presidência da República, no Colégio Eleitoral, quando o deputado Milton Reis (MG) o procurou para pedir a nomeação de um jovem talentoso para o comitê. “Ele é muito preparado, esforçado, conhece bem a política…” dizia, enquanto Tancredo mordia a ponta da gravata. “Vai ajudar muito, fala sete línguas!”. […]

Bons de dança

A pirotécnica “Força Nacional de Segurança” fez lembrar ao jornalista Arael Costa, professor da UFPb, a adesão de uma tropa de cavaleiros gaúchos ao “movimento pela legalidade” chefiado pelo governador Leonel Brizola. Após ordenar sua incorporação à Brigada Militar, Brizola indagou ao líder: “Então, sua tropa é mesmo boa de briga?” O homem respondeu com […]

NOTÍCIAS RECENTES