Vereador Júlio Avelar é eleito para o segundo mandato de presidente da Câmara Municipal

Vereador Júlio Avelar assumirá pela segunda vez o comando do Poder Legislativo

por Eduardo Lima 
eduardolima.drd@gmail.com

A Mesa Diretora que conduzirá a Câmara Municipal de Governador Valadares pelos próximos dois anos foi definida em votação turbulenta na manhã de ontem. Todo o favoritismo apontado para o vereador Alexandre Ferraz Alê (PHS) foi derrubado horas antes de iniciar a votação. O bloco composto por Júlio Avelar (PV) (presidente), Marcion da Fusobras (PR) (vice-presidente), Juninho da Farmácia (PDT) (primeiro-secretário) e Antônio Carlos (PT) (segundo-secretário) foi eleito pela maioria dos vereadores. Resultado final de 13 votos a 8.

O grupo vitorioso assume o comando do Legislativo no dia 1º de janeiro, porém, a posse acontecerá somente na 1ª reunião ordinária de 2019, prevista para o dia 4 de fevereiro. A chapa 1 venceu por 13 votos, com exceção de Marcion da Fusobras (PR), que obteve 11 votos. Houve duas abstenções, do vereador Paulinho Costa (PDT) e outra do vereador Waldecy Barcellos (PP), contra 8 votos do concorrente, Alessandro Ferraz (PHS) (presidente), Dr. Marcílio (MDB) (vice-presidente), Coronel Wagner (PMN) (primeiro-secretário) e Dandan Cesário (PHS) (segundo-secretário). A atual Mesa Diretora, composta pelo presidente Paulinho Costa (PDT), vice-presidente Iracy de Matos (Solidariedade), primeiro-secretário Enes Cândido (MDB) e segundo-secretário Pastor Elias de Jesus (PSB), ficará no comando da Câmara até o dia 31 de dezembro.

Quem é Júlio

Formado em Direito pela Fadivale, Júlio Avelar também é jornalista, colunista social e apresentador da TV Rio Doce. Em outubro de 2016 foi eleito para o 7° mandato, com 1.142 votos. Na esfera política, o parlamentar atuou como secretário de Meio Ambiente e presidente da Fundação Serviço de Educação e Cultura (Funsec), quando criou o GV Folia, e também já foi presidente da Câmara de 2005 a 2006. Em seu discurso, Júlio agradeceu a todos os vereadores, que decidiram de última hora, apoio ao seu nome. “Ao longo dos anos a vida me bateu muito. Desde cedo, trabalhei para ajudar minha família, quando a gente morava no bairro Carapina. Chego aqui com o suor do meu trabalho. Foram 26 anos trabalhando como colunista, promovendo eventos na cidade e 28 anos como apresentador na TV Rio Doce. Esse grupo que me apoiou, tenho certeza que ficou noites sem dormir para decidir seu voto, com ameaças e perseguições. Isso é até comum na política. Bateram em nós, falaram que já tínhamos perdido as eleições, mas graças a Deus nós conseguimos. Obrigado a todos que confiaram na minha postura”, comemorou.

Despedida

Em tom de despedida, o presidente do Legislativo, Paulinho Costa, afirmou estar satisfeito com o resultado da votação. Na segunda-feira, dia 17, haverá uma coletiva de imprensa na qual o presidente vai detalhar o balanço do seu segundo mandato à frente da mesa diretora, na qual já esteve no biênio 2007/2008. “Irei dar mais detalhes na coletiva, mas o principal feito como presidente desta Casa foi resgatar a ética e moral depois de tudo que aconteceu. Vamos devolver recursos para a prefeitura; não tivemos impacto financeiro. O poder Legislativo produzindo leis, as comissões acompanhando os projetos; saio com o meu dever cumprido”, disse.

Mesa diretora promete continuar dando apoio ao prefeito André Merlo

Com membros da oposição e de governo a nova Mesa Diretora da Câmara Municipal garante ser democrática. Júlio Avelar, que é o atual líder de governo, pressupõe que a divisão de poder na mesa não vai inflamar os debates nas votações de projetos de lei. “Uma mesa eclética com vários partidos. Só que agora maior quando eu fui eleito presidente pela primeira vez. Não seremos oposição ao governo André, pelo contrário, vamos trabalhar em consciência pelo bem da população de Governador Valadares. Porém, nosso trabalho de fiscalizar o Executivo vai continuar o mesmo. Precisamos voltar com a transparência dos gastos públicos no site da Câmara, informar mais a imprensa do que está acontecendo. Eu acredito que os projetos do Executivo não irão causar tumulto nos debates aqui dentro. Já tenho experiência como presidente e vejo que temos hoje um grupo de vereadores mais educados e comprometidos”, afirma.

Voto da oposição foi decisivo

Mesmo com 13 votos a 8, a chapa vencedora contou com a ajuda decisiva do bloco da minoria formado pela vereadora Rosemary Mafra (PCdoB), Marcion da Fusobras (PR) e Antônio Carlos (PT). Até o início da semana, o grupo apoiava a chapa do vereador Alê. Para o futuro vice-presidente da mesa, Marcion da Fusobras, o resultado da votação foi justo e moral. “Uma mesa plural, que contempla o bloco governista e oposição dentro desta Casa. Sem querer passar por cima de ninguém, vamos continuar com nosso trabalho de fiscalizador; o que for bom para o povo será bom para a gente”, garante.