Vale faz acordo para atender famílias de empregados próprios e terceirizados

FOTO: Divulgação

São Paulo (AE) – A Vale divulgou comunicado ontem informando que fechou acordo parcial para atendimento emergencial às famílias e de empregados diretos ou terceirizados, vítimas do rompimento da barragem com lixo tóxico de Brumadinho.

No texto, a empresa revela que pagará as despesas de funeral e verbas rescisórias das vítimas fatais. Além disso, manterá os salários dos que ainda estão desaparecidos.

Em uma próxima audiência, que já estaria agendada, embora a data não tenha sido divulgada no comunicado, a Vale irá propor indenizações por danos materiais, morais, além de planos médico, auxílio-creche, auxílio-educação, despesas de funeral, verbas rescisórias, atendimento psicológico e uma doação de R$ 100 mil para famílias de trabalhadores que “pereceram no rompimento” e que “não será deduzida de qualquer indenização”.

No caso de danos morais, o valor proposto a cônjuge e filhos é de R$ 300 mil; para pai e mãe será de R$ 150 mil; a irmãos, de R$ 75 mil, e que os valores por danos morais não são cumulativos.

A Vale propõe ainda pagar 2/3 de 1 salário mensal do trabalhador até que ele complete 75 anos.

por Luciana Antonello Xavier