Valadarenses são destaques nos campeonatos de vôo livre

421
Competições ocorreram nos dias 3 e 4 de março, no pico da Ibituruna. Foto: Zenilson Rocha

O mau tempo não atrapalhou as provas das primeiras etapas dos campeonatos Valadarense, Mineiro e da Copa Rio de Parapente, ocorridas nos dias 3 e 4 de março, em Governador Valadares. Mais de 120 pilotos coloriram o pico da Ibituruna. As três competições ocorreram, de forma simultânea, nas categorias Open, Sport, Lite e Duplo, com pousos na área da Feira da Paz. Os destaques da competição ficaram por conta do desempenho dos valadarenses Emerson Souza e Rodrigo de Sousa Fausolo (Frajola), campeões nas etapas Valadarense e Mineira de Parapente. As competições foram organizadas pela Associação Valadarense de Voo Livre (AVVL).

Resultados

Segundo informações divulgadas pela AVVL, no primeiro dia de prova os pilotos fizeram um percurso de 70 km, com ponto de chegada em Dom Cavati, no Vale do Aço. Mais de 50 pilotos conseguiram concluir a prova. No segundo dia foram de 55 km de percurso, em volta do pico da Ibituruna, com ponto de chegada na área da Feira da Paz. Apenas 20 pilotos concluíram a prova.

Na categoria Open, considerada a principal pelos pilotos, Frajola ficou em primeiro lugar nas etapas do Valadarense e do Mineiro de Parapente; o carioca Alexandre Malcher venceu a mesma categoria na Copa Rio de Parapente. Na categoria Lite, o primeiro lugar ficou com outro valadarense, Emerson Souza Dutra. Na categoria Sport, o primeiro lugar ficou com Carlos Niemeyer, do Rio de Janeiro. Já na categoria Duplo, o paulista Thomas Milko fez o melhor tempo e levou o primeiro lugar.

Segundo Frajola, campeão na categoria Open, o segundo dia de prova foi determinante para ele assumir a liderança e vencer a competição. “No primeiro dia de prova, os outros pilotos estavam bem na minha frente. Graças ao tempo, consegui ultrapassá-los no segundo dia de provas, chegando na primeira colocação. Cheguei na frente deles com uma vantagem de 15 minutos”, comemora.

Rodrigo de Sousa Fausolo (à esquerda) ficou em primeiro lugar nas etapas do Valadarense e do Mineiro de Parapente. FOTO:Divulgação.

Ederson Dutra “Godo”, responsável pela organização das competições, destacou a importância da promoção de eventos voltados para o voo livre, para atrair turistas para a cidade. “Valadares é reconhecida mundialmente como a capital do voo livre. Não é preciso nem fazer convite para participar. Quem chega pela primeira vez fica impressionado com as condições que o pico da Ibituruna oferece aos pilotos. A população também ficou satisfeita com o evento. Quem foi ao pico da Ibituruna pôde acompanhar de perto a decolagem dos pilotos. Tivemos pilotos de todas as partes do mundo, entre eles o francês Drouin Stephane, que está se preparando para a final da Copa do Mundo de Parapente, pilotos que vieram da Polônia e de outros países. Isso valoriza ainda mais o espetáculo”, considera.

Godó comentou ainda sobre a participação vitoriosa dos pilotos valadarenses Frajola e Emerson. “Mesmo com a participação de muitos pilotos estrangeiros, os valadarenses foram, sem dúvida, os maiores destaques da competição. É preciso valorizar nossos atletas e dar destaque para suas conquistas”, avalia.

por Eduardo Lima | eduardolima@drd.com.br