“Tais operações em nada beneficiaram o Brasil”

FOTO: Divulgação

 

Altineu Côrtes (PL-RJ), no relatório da CPI do BNDES que indiciará Lula e Dilma

Meirelles ‘atrapalhava’ e Mantega o queria fora

O ex-ministro Antonio Palocci, homem de confiança de Lula, contou à Polícia Federal como Guido Mantega articulou, em 2009, a demissão do presidente do Banco Central, Henrique Meirelles, para que ele não atrapalhasse o esquema de venda de informações privilegiadas. Ele alegava que para “viabilizar” a campanha de Dilma, em 2010, precisaria de alguém no comando do BC “ajudando” o PT. Não conseguiu derrubar Meirelles, por isso, diz Palocci, ele ficou “muito aborrecido”.

Banco de sempre

Palocci conta que o substituto de Meirelles seria Luiz Gonzaga Belluzzo e o BTG, claro, o banco destinatário das informações privilegiadas.

Ordem de Lula

Lula deu a ordem, durante reunião com Mantega e José Carlos Bumlai, segundo Palocci. Tudo está no Anexo 9, item 2, da delação de Palocci.

Rapina adiada

Palocci diz que, afinal, convenceu Meirelles a se demitir, mas fez Lula suspender o esquema de informação privilegiada. Só iniciaria em 2011.

Banco amigo

O BTG é descrito como o banco “que possuía proximidade” com o PT e acertou o repasse ao partido de parte dos ganhos com as operações.

TRF-3 retoma caso que opõe Bolsonaro a Moro

O Tribunal Federal de São Paulo (TRF-3) retoma nesta quarta (9) a análise do caso que opõe Jair Bolsonaro a Sérgio Moro pelo controle de R$ 2,3 bilhões do Fundo de Defesa dos Direitos Difusos, obtidos na maior parte com multas do Cadê (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) a empresas, por formação de cartel. O governo precisa do dinheiro para equilibrar as contas, superávit fiscal. A turma do Fundo quer gastá-lo à vontade. A votação está 4×3 pró-governo.

Conflito de interesses

O desembargador Fábio Prieto, do TRF-3, acha isso um escândalo. Para o magistrado, “salta aos olhos” o conflito de interesses.

É inconstitucional

Prieto lembra que o MP pretende gerir bilhões obtidos em condenações resultantes das próprias iniciativas. Ele considera isso inconstitucional.

Cada vez aumenta mais

O valor do fundo aumenta a cada cano. Em 2010, eram R$ 30,9 milhões e em 2018 bateu em quase R$ 600 milhões (exatos R$ 596,5 milhões).

Fim da picaretagem

O governador do DF, Ibaneis Rocha, e Gustavo Rocha, secretário de Justiça, chamaram para uma conversa o presidente da Inframérica, Jorge Arruda. E ele prometeu que não permitiria mais, no aeroporto de Brasília, a venda picareta de assinaturas de revistas.

CPI da UNE já

A deputada Caroline De Toni (PSL-SC) quer CPI para investigar a UNE (União Nacional dos Estudantes). Segundo o TCU, chegam a 90% os gastos sem comprovação do dinheiro recebido do Ministério da Cultura.

Pega leve, Deus

Dá gastura observar a lista dos prováveis candidatos à prefeitura do Rio: Marcelo Crivella (PRB), Benedita da Silva ou Lindbergh Faria (PT) e Marcelo Freixo (Psol). Que Deus tenha piedade dos cariocas.

PS se libertando

Em Portugal, após eleições, o Partido Socialista do primeiro-ministro António Costa tenta se livrar do Bloco de Esquerda para governar com a “gerigonça”, sua aliança com alhos & bugalhos. Tem chances.

TCU cria obstáculos

A pedido de deputados do PT e PCdoB, só podia ser, o ministro Vital do Rêgo (TCU) suspendeu da publicidade do Pacote Anticrime. Afinal, não seria fácil mesmo apertar o cerco à impunidade no Brasil.

São especialistas

O Tribunal Superior do Trabalho alterou o feriado do Dia do Servidor de segunda (28) para quinta (31). Com isso, enforca-se a sexta (1º) e troca-se um fim de semana prolongado por um feriadão de quatro dias.

MPs na pauta

Estão na pauta do Senado desta quarta (9) duas MPs: uma retira a data limite do Cadastro Rural e outra trata do repasse a estados do dinheiro arrecadado com a venda de bens apreendidos do tráfico de drogas.

Outra versão

Associação de profissionais dos Correios admite que a empresa acumulou prejuízo de mais de R$ 3,5 bilhões entre 2014 e 2016, fim do governo Dilma. Mas insiste que em 2017 e 2018 lucrou meio bilhão.

Pensando bem…

…o Congresso precisa de VAR com urgência.