STF suspende investigação sobre Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, diz MP

No pedido, Flávio alegou foro privilegiado. Queiroz é investigado por movimentações financeiras atípicas. FOTO: Divulgação

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) informou que uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) suspendeu o procedimento investigatório criminal que apura movimentações financeiras atípicas do ex-assessor do senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL), Fabrício Queiroz, e de outros assessores da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), “até que o Relator da Reclamação se pronuncie”.

O Ministério Público, no entanto, não informou o que motivou a decisão cautelar proferida nos autos da Reclamação de nº 32989. “Pelo fato de o procedimento tramitar sob absoluto sigilo, reiterado na decisão do STF, o MP-RJ não se manifestará sobre o mérito da decisão”, informou o órgão, por meio de nota. O pedido ao STF foi movido pela defesa de Flávio Bolsonaro e foi distribuído ao ministro Marco Aurélio Mello.

No pedido, Flávio alegou foro privilegiado Queiroz é investigado por movimentações financeiras atípicas

por Constança Rezende da Agência Estado