“Somos um governo de tolerância zero com a criminalidade”

FOTO: Divulgação

Presidente Jair Bolsonaro, durante o seu pronunciamento em rede nacional

G7 em Manaus mudaria má impressão do Brasil

O presidente Jair Bolsonaro deveria acionar o Itamaraty para apoiar a realização em Manaus de uma reunião do G7, liderada pelo francês Emmanuel Macron. Com direito a voo panorâmico demorado sobre a floresta à procura de queimadas e desmatamentos. Todos poderiam constatar, neste momento, o que testemunha um ilustre morador da cidade, o conselheiro Mário Mello, do Tribunal de Contas do Estado: “Nunca houve tão pouca fumaça como agora”, afirma categoricamente.

Situação amena

Mário Mello explica que em Manaus o odor de fumaça é comum nesta época. Mas em 2019 diminuiu: “a situação hoje é bem mais amena”.

Perplexidade

Sem proximidade ou simpatia ao governo Bolsonaro, o conselheiro está impressionado com as mentiras sobre queimadas na Amazônia.

Queimando o filme

A ignorância não é só da top Gisele Bündchen: Leonardo Di Caprio, Cristiano Ronaldo etc divulgaram fotos falsas sobre “queimadas”.

Floresta intacta

Amazonenses gostam de convidar descrentes ao Estado, impressionar-se com sua beleza e ver que quase 95% da floresta estão intactos.

Briga entre produtores de etanol é geográfica

As grandes distribuidoras de combustíveis, na verdade atravessadoras, agora que controlam algumas das principais empresas produtoras de etanol de São Paulo, declararam guerra para “solução final” de sufocar e aniquilar os concorrentes do Nordeste. As usinas nordestinas lutam pelo direito à venda direta aos postos, até para reduzir o preço ao consumidor. As atravessadores abandonaram o Fórum Nacional Sucroenergético, entidade que também defende a venda direta.

Pedala, Guedes

Bolsonaro já entendeu o papel pernicioso das atravessadoras no preço dos combustíveis, mas o ministro Paulo Guedes se finge de morto.

Apenas aproveitadores

Bolsonaro já sabe que distribuidoras/atravessadoras nada agregam ao combustível, exceto custo, em prejuízo do consumidor explorado.

Representação

O Fórum Nacional Sucroenergético é presidido por André Rocha, de Goiás, e Renato Cunha, de Pernambuco, é o vice-presidente.

Estranhas relações

Maior exportador de carnes do mundo, o Brasil não vende para a França um quilo de carne sequer. Segundo dados do Ministério da Economia, as exportações do Brasil para a França caem desde 2013.

Aliança do crioulo doido

A crise na Venezuela é tema de audiência na Comissão de Relações Exteriores da Câmara, quarta (28). O requerimento é de uma dupla inusitada: Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) e David Miranda (Psol-RJ).

Extensão do porte

O plenário da Câmara dos Deputados deve votar, a partir de terça-feira (27), o projeto de lei proposto pelo presidente Jair Bolsonaro que amplia os casos em que será permitido o porte de armas de fogo.

Novo embaixador

O embaixador Pedro Brêtas, novo chefe da missão do Brasil na CPLP (Comunidade de Países de Língua Portuguesa), em Lisboa, já entregou cartas credenciais ao secretário-executivo, Francisco Teles Ribeiro.

Briga de gigantes

A União Europeia vive às turras com o Brasil em razão da qualidade e dos preços imbatíveis dos produtos brasileiros, e sempre criam pretextos para tentar reverter essa liderança. Já barrou a entrada da carne brasileira em 2008, em 2011, em 2017 e tenta de novo em 2019.

Etanol podre cresce

O discurso de estímulo à produção do etanol à base de milho, mais poluente, colou na região Centro-Oeste. A produção oriunda do milho na região subiu 62,4%, atingindo 1,27 bilhão de litros, segundo a Conab.

Finlândia despudorada

O Brasil é o maior exportador de carnes do mundo. E a Finlândia, que preside a União Europeia, 4º maior, usou de maneira oportunista de incêndios florestais para tentar barrar… a carne brasileira.

Divórcio no dia de casamento

O TJ de Mato Grosso promoveu casamento comunitário em Torixoréu (a 580 km de Cuiabá), expedindo certidões de casamento de graça. Mas, em meio a vestidos de noiva, João, 63, e Lúcia Rocha Almeida, 44, fizeram o contrário: na festa do casamento, assinaram o divórcio.

Pensando bem…

…alguém aí já conseguiu tocar fogo em árvore viva?