Sind-UTE/MG participa de audiência pública sobre escola estadual de Valadares

FOTO:Divulgação

Nesta quinta-feira, dia 24/10/19, o Sindicato Único dos Trabalhadores e Educação (Sind-UTE/MG) participa, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, de uma audiência pública, promovida pela Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia para debater a metodologia e os critérios adotados pela Secretaria de Educação para o processo de designação de 2020.
O requerimento para a realização da reunião é da presidenta da comissão, deputada Beatriz Cerqueira (PT). O pagamento do 13º e o parcelamento dos salários também serão abordados na ocasião.

Ás 15 horas, a Audiência Pública debaterá a situação do quadro de pessoal da E.E São Tarcísio, em Governador Valadares. A deputada Beatriz Cerqueira apresentou requerimento para a Audiência para ouvir a comunidade sobre a situação vivida na escola desde junho deste ano, quando houve mudança no quadro de pessoal da escola.
“Há informação que há quatro meses a instituição, que atende 78 alunos-38 dentro da Obra Social Cidade dos Meninos e 34 no anexo do assentamento Oziel Alves Pereira- está sem coordenação e sem professores para atuar na biblioteca e eventualidade”, relata a parlamentar.

A comunidade entende que, somando a unidade central e anexo, a escola atende os critérios da Secretaria de Estado da Educação para a contratação desses profissionais, mas a medida não é aprovada pela SEE.
A ausência de gestão escolar, segundo professores da E.E. São Tarcísio, acarreta vários prejuízos como a falta de recursos para a merenda, para telefone e para a aquisição de material básico de secretaria como papel e, toner para impressoras. Além do atendimento aos alunos, a redução do quadro de pessoal também cria incertezas para os servidores que estão cumprindo período probatório.

Para o Sind-UTE/MG esse quadro remete à política geral implantada pelo governo Zema, que promove o sucateamento da escola pública, redução do quadro de pessoal e desvalorização do servidor e dos serviços públicos.