Sebrae reforça parcerias pela inovação e qualificação de empreendedores

Sebrae reforça parcerias pela inovação e qualificação de empreendedores

O Sebrae e o governo federal trabalharão em sinergia com o objetivo de qualificar 9 milhões de brasileiros para gerar inovação nos próximos três anos. O anúncio foi feito pelo secretário Especial de Produtividade, Emprego e Competitividade, Carlos Da Costa, durante reunião de líderes da Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI), liderada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), em Brasília. Na ocasião, o Sebrae também renovou parceria para incentivar a inovação em startups, pequenas e médias empresas, com a EMBRAPII, por meio do financiamento de R$ 100 milhões a ideias inovadoras em todo o Brasil

A atuação prevista entre Sistema S e a Secretaria de Produtividade, Emprego e Competitividade (SEPEC) faz parte de um conjunto de projetos para estimular a inovação. Segundo Carlos Da Costa, aproximadamente de 9 milhões de pessoas serão qualificadas nos próximos três anos; sendo metade desse total composto por beneficiários do programa Bolsa Família. “Uma das diretrizes desta qualificação será a inovação. Mais do mesmo as máquinas podem fazer. A chave do processo de inovação são as pessoas e a elas precisam ser capacitadas”, contextualizou Da Costa. O secretário ainda ressaltou como pilares da inovação um ambiente de negócio adequado, a concorrência, a cultura da criatividade e políticas públicas eficazes.

O presidente do Sebrae, Carlos Melles, reforçou que o Sebrae está sempre próximo de agentes estratégicos e envolvido em projetos que fomentam a inovação, seja na atuação conjunta com a EMBRAPII ou com a SEPEC. “O Sebrae possui um importante papel de ponte por sua capilaridade e capacidade técnica e empresarial. Nossos projetos são motivo de grande celebração, pois estamos em todos os momentos, fazendo um país melhor por meio de sua competente ação”, ressaltou Melles.

Durante o evento, o Sebrae e a EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) renovaram parceria para incentivar a inovação de startups, pequenas e médias empresas. O objetivo é gerar 120 novos projetos e R$ 100 milhões para o financiamento de ideias inovadoras de empreendedores dispostos a tornar suas empresas mais eficientes e competitivas. O valor do contrato será somado aos recursos da EMBRAPII, das Unidades EMBRAPII e das empresas. Essa é a 2ª vez que as instituições firmam parceria. Na 1ª oportunidade, a adesão superou as expectativas e o aporte de R$ 20 milhões, que a princípio seria utilizado em quatro anos, foi liberado em dois anos, resultando em apoio a 109 projetos e R$ 77 milhões de incentivo.

Inovação na agenda pública

O evento, promovido pela CNI, é a primeira reunião conjunta entre a Mobilização Empresarial pela Inovação (MEI) e a Frente Parlamentar Mista de Ciência, Tecnologia, Pesquisa e Inovação, visando fortalecer a agenda da inovação no Brasil. Em seu discurso, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Pontes, afirmou que a pasta concentra esforços para melhorar as condições técnicas cientificas dos ambientes de negócio.

Já o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, defendeu que o país precisa priorizar a ciência e a tecnologia: “Temos que criar caminhos para que o setor produtivo do Brasil passe por uma revolução tecnológica e isso depende da articulação de todos. A Câmara está à disposição para avançarmos”. Davi Alcolumbre, presidente do Senado, ressaltou o trabalho feito pelo Congresso em prol da ciência e tecnologia e do setor produtivo, que na visão dele, é o grande responsável pela geração de emprego no país.

Ainda durante o encontro, a CNI assinou acordo com a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) para execução de projetos de pequenas, médias e grandes empresas em inovação, digitalização de processos produtivos e internacionalização de empresas. A iniciativa deve beneficiar três mil empresas.

Foto sebrae06