“Se disser que foi o traficante, no dia seguinte tá morto”

FOTO: Divulgação

 

Vice Hamilton Mourão sobre favelados que sempre atribuem balas perdidas a policiais

Bolsonaro defenderá soberania e preservação

O discurso de 20 minutos do presidente Jair Bolsonaro, na assembleia geral da ONU, nesta terça (24), não ficará limitado à questão ambiental, mas dará relevância ao tema, reafirmando de modo categórico a soberania brasileira sobre a Amazônia e o compromisso com sua preservação. Lembrará também que o Brasil tem cumprido com rigor as metas na luta contra mudanças climáticas, como redução de emissões, bem ao contrário, se quiser acrescentar, dos países que o criticam.

Europeus ‘malas’

Bolsonaro avalia dizer que o tema do desmatamento tem sido usado para fugir ao debate que não interessa à Europa: produção energética.

Aqui, energia limpa

A produção energética do País tem matriz saudável (hidroeletricidade), enquanto na Europa é ainda muito baseada em combustíveis fósseis.

Alô, cobrança

O presidente poderá também cobrar o pagamento do calote dos países ricos no fundo criado pela ONU para proteção das florestas tropicais.

‘Beiço’ bilionário

Passa dos US$ 2,5 bi (ou R$ 10,4 bilhões) o “beiço” dos países ricos no fundo da ONU para ajudar os mais pobres a preservar suas florestas.

Rodrigo Maia cumpre o regimento quando convém

Na Câmara, o regimento interno só é cumprido quando convém a suas excelências. Provas disso são as 15 comissões temporárias que aguardam indicações de líderes, algumas há anos. Essas comissões são obrigatórias à tramitação de propostas de emenda constitucional. Apesar de o artigo 33 determinar que, de ofício, o presidente da Casa, Rodrigo Maia, indique os deputados membros, caso os líderes não façam escolhas até 48h após a criação da comissão. É só enrolação.

Não há interesse

Emenda proibindo pensão vitalícia a ex-presidentes, ex-governadores e ex-prefeitos foi apresentada em 2011, e ainda aguarda as indicações.

Quase 15 anos

Caso mais antigo é da PEC que protege opinião de professor e pastor de ações por injúria e difamação. Aguarda a tal comissão desde 2005.

Veja bem

A Câmara reconhece previsão regimental, mas afirma que o presidente “raramente indica de ofício, prefere aguardar os líderes”. Eternamente?

Tecnologia no Direito

A defesa usou ferramentas só vistas no Direito americano, no caso de Adriana Villela, julgada por supostamente mandar matar os próprios pais. Uma ferramenta analisa a tendência do pensamento dos jurados.

Que crise?

Não colou junto aos brasileiros as fofocas sobre a relação entre Jair Bolsonaro e Sérgio Moro. Para 72,5%, a relação entre os dois é ótima (18,7%), boa (29,7%) ou normal (24,1%), segundo o Paraná Pesquisas.

Latifúndios no tribunal

Os gabinetes dos ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ) são imensos, alguns medem quase 1.200 metros quadrados. É que foram previstos 66 ministros, quando projetaram o fabuloso prédio do STJ. Mas são apenas 33, que foram incorporando o espaço disponível.

Melhor pegar leve

A greve dos Correios ameaça voltar ainda mais fraca. Melhor assim. Se conseguissem paralisar totalmente os serviços, perigava o País descobrir que virou dispensável a empresa que já nos orgulhou tanto.

Não vai ficar assim

Aumento do fundão eleitoral para pagar campanhas vai parar na justiça se depender do deputado José Nelto (Pode-GO). “Tira dinheiro da saúde, educação, segurança e entrega para políticos”, disse.

Para quem mais precisa?

O Congresso vai lançar outra frente parlamentar. Já são mais de 260. Dessa vez é a Frente Parlamentar Mista dos Consórcios Públicos, que promete defender aqueles conjuntos de empresas necessitadas, como empreiteiras, que se unem para prestar serviços ao Poder Público.

Inspeção no TJ/AM

O ministro Humberto Martins fez questão de ir a Manaus, nesta segunda (23), para  comandar pessoalmente a inspeção da corregedoria nacional de Justiça no Tribunal de Justiça do Amazonas.

Combate efetivo

Foi mesmo um sucesso a Operação Verde Brasil. Os sete mil militares eliminaram 650 focos de incêndio, apreenderam 17 mil metros cúbicos de madeira ilegal, além de caminhões, tratores, motosserras etc.

Pensando bem…

…a Polícia devia usar em suas armas somente as balas dos bandidos, aquelas que nunca matam ninguém.