Quaresma e páscoa estimulam consumo de bacalhau em Valadares

0
223
As colaboradoras de uma casa especializada em peixes, Débora Silva e Katiane de Almeida, afirmam que a procura pelo bacalhau já começou, mas a vendas só aquecem mesmo nos dias que antecedem a sexta-feira da Paixão. FOTO: Angélica Lauriano

O preço, que geralmente preocupa o consumidor, por ser salgado como o próprio pescado, este ano vai variar de R$ 29,90 a R$ 120,00 o quilo

Na Idade Média, os cristãos deveriam obedecer aos dias de jejum excluindo de sua dieta as carnes. O bacalhau era incentivado pelos comerciantes nesses dias. Com isso, passou a ter forte identificação com a religiosidade e a cultura do povo português. O rigoroso calendário de jejum foi aos poucos sendo desfeito, mas a tradição do bacalhau se mantém forte nos países de língua portuguesa até os dias de hoje, principalmente na páscoa, uma data expressiva da cristandade, quando se celebra a ressurreição de Cristo, ocorrida três dias depois da sua crucificação no Calvário. Em Valadares, o costume também leva os consumidores, independentemente da religião, a consumirem o peixe. As receitas feitas com o bacalhau dão água na boca e o preço, que geralmente preocupa o consumidor, este ano vai variar de R$ 29,90 a R$ 120,00 o quilo.

Nesta época do ano os supermercados e casas especializadas costumam criar espaços exclusivos para o bacalhau. O peixe se popularizou no país após a chegada da corte portuguesa e já foi considerado um prato popular, mas, com os impostos de importação aplicados desde a década de 60, o preço passou a ser tão salgado quanto o próprio peixe e afastou o pescado do cardápio cotidiano. Por isso, é comum ver a procura pelo peixe crescer somente em datas especiais, como a quaresma e a páscoa.

De acordo com Katiane de Almeida, responsável por uma casa especializada em peixes no Mercado Municipal, a procura pelo pescado já começou. “As pessoas já estão procurando o bacalhau. Na quarta, quinta e sexta-feira da Paixão as vendas crescem muito, por isso optamos por abrir a loja na sexta-feira, na parte da manhã, para atender aqueles clientes que não tiveram tempo de comprar durante a semana. Neste período as pessoas consomem muito o bacalhau, independentemente do preço; porém, a procura maior é pelo mais em conta.”

Na hora de fazer uma receita com bacalhau é preciso escolher o pescado certo entre os tipos que são encontrados no mercado. O bacalhau é um clássico na quaresma, para muitas famílias, mas sempre vem a dúvida: será que o bacalhau mais em conta é bom também ou com o mais caro a receita ficaria melhor? Os questionamentos sobre esse peixe de águas geladas são muitos. Mas há aqueles consumidores que dizem que o importante é ter a receita certa, como é o caso da consumidora Magnólia Lima, que prepara um salpicão de bacalhau. “Eu aprendi a fazer essa receita com uma prima que mora no Rio de Janeiro e amei. Nesta época do ano sempre faço na minha casa, por ser bem simples. É só trocar o peito de frango pelo bacalhau. Depois, é só saborear.”

O consumidor Alberto de Oliveira pretende preparar na sexta-feira da Paixão a receita de bacalhau com sopa de banana verde. 

Alberto da Consolação de Oliveira, de São João Evangelista, veio à Valadares e aproveitou para levar o bacalhau para casa. Nesta época, quando venho à cidade, aproveito para comprar o bacalhau. Adoro comer bacalhau em tudo, mas tem uma receita especial que eu adoro: é o bacalhau com sopa de banana verde. Não tem coisa melhor. Sempre indico essa receita para os meus amigos. Quem faz a primeira vez, sempre fará novamente.”

Receita Bacalhau à Gomes de Sá

A receita de Bacalhau à Gomes de Sá é um daqueles casos em que a receita adota o nome do seu criador. No Porto, em 1851, José Luís Gomes de Sá Júnior, um comerciante de bacalhau, criou esse prato e vendeu a receita ao dono de um restaurante do Porto, que acabou por difundir a receita, sendo, ainda hoje, um dos pratos de bacalhau mais apreciados. O fator distintivo desta receita de bacalhau está em um detalhe: o bacalhau tem de ser amaciado em leite durante algumas horas antes do preparo. É um prato simples, mas com muito sabor e que agrada a todos os apreciadores de bacalhau.

  • Ingredientes
  • 500g bacalhau demolhado
  • 500g batatas
  • 2 cebolas
  • 2 dentes de alho
  • 1 folha de louro
  • 2 ovos cozidos
  • 1 dl azeite
  • azeitonas pretas
  • salsa picada
  • sal e pimenta q.b.

Modo de preparo

  1. Escalde o bacalhau em água a ferver.
  2. Tape e abafe o tacho com um pano de cozinha e deixe ficar assim durante 20 minutos.
  3. Retire as peles e as espinhas do bacalhau e desfaça-o em lascas.
  4. Ponha-as num recipiente fundo, cubra-as com leite bem quente e deixe ficar de molho durante 2 horas.
  5. Corte as cebolas e os dentes de alho às rodelas e leve a alourar ligeiramente com um pouco de azeite.
  6. Cozinhe as batatas e parta-as em rodelas.
  7. Junte o bacalhau escorrido e as batatas às cebolas e mexa ligeiramente, sem deixar refogar. Tempere com sal e pimenta.
  8. Deite imediatamente num tabuleiro e leve ao forno bem quente durante 10 minutos.
  9. Retire do forno, polvilhe o tabuleiro com salsa picada e decore com rodelas de ovo cozido e azeitonas pretas.

por Angélica Lauriano | angelica.lauriano@drd.com.br