Projeto Farmacêuticos Solidários da Univale atende instituições carentes de GV

414

Já dizia um pensador que a solidariedade expressa o respeito pela dignidade humana, e, certamente, esta frase descreve o que é o projeto Farmacêuticos Solidários, iniciado ainda em 2017 pelos alunos do curso de Farmácia da Univale, sob orientação da professora Zeina Calek e Carlos Alberto Silva.

Desde então, eles têm levado solidariedade às instituições carentes de Valadares e região, por meio de doações de produtos de higiene pessoal e limpeza, como shampoo, sabonete líquido, entre outros.

Só no último semestre de 2018 foram produzidos 150 litros de sabonete líquido, 10 kg de loção cremosa hidratante e 30 litros de shampoo, que foram distribuídos para lugares como o hospital São José, em Virginópolis, a creche Madre Tereza de Calcutá, a Associação de Assistência aos Doentes Renais e Transplantados (Aadort). Outras entidades, como o Lar dos Velhinhos, a Cristolândia, a Casa de Recuperação Dona Zulmira, o Abrigo Esperança, a Associação de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac) e a Casa das Meninas, já foram contempladas pelo projeto em outras ações.

Segundo a professora Zeina, o projeto agrega não só os alunos mas também as comunidades em um espírito de altruísmo, ou seja, um espírito caridoso e, além de ajudar os beneficiados, colabora para desenvolver o lado humanizado da profissão e capacitar os futuros farmacêuticos.

“O projeto é importante porque ao mesmo tempo em que os alunos estão se formando profissionalmente como farmacêuticos aptos para o mercado de trabalho, é despertado [neles] a importância de se atentar às necessidades da comunidade onde eles estarão inseridos; não só trabalhar para ganhar dinheiro, mas para lembrar da comunidade e ver como ele pode ajudar enquanto profissional”, destacou a professora.

O projeto FarmacêuticosSolidários tem o apoio da empresa Antares Reciclagem que, desde o início, temdoado toda a matéria-prima para a fabricação dos produtos. “A parceriasurgiu com a vontade da Antares de ajudar instituições carentes, e eu achoexcelente podermos servir a comunidade de uma forma legal e de uma forma tãoabrangente”, concluiu Almir Trindade, diretor da empresa.

Entrega dos materiais no Hospital São José, em Virginópolis, um dos contemplados do projeto