Professora valadarense recebe prêmio da Usiminas

0
255

Usar produtos orgânicos para fabricação de tintas biodegradáveis. A ideia pode parecer estranha, mas foi com ela que a professora Elisângela Martins Andrade venceu 109 projetos no concurso“Mobiliza Pelos Caminhos do Vale”, promovido pela Usiminas. O concurso premia iniciativas inovadoras e sustentáveis de municípios, estudantes e acadêmicos com troféus e dinheiro. Os projetos devem contribuir diretamente com a comunidade à qual está inserida. A premiação ocorreu nessa quinta, 13, no teatro Zélia Olguin.

Quando desenvolveu a atividade com os alunos, a professora de artes não sabia sobre o concurso, que só abriu as inscrições entre 6 e 28 de novembro. “A minha ideia era usar frutas, legumes, carvão, pó de café e até esterco para produzir as tintas. Fiz algumas pesquisas e consegui ótimos resultados. No início, as pessoas estranharam, mas eu tive apoio da escola e dos alunos, e, agora, eu não tenho palavras para expressar minha satisfação”, comemorou.

Ela escolheu a parede da sala de leitura da escola municipal Araripe Júnior, que fica localizada no Córrego do Sabiá, distrito de Brejaubinha, e com os alunos do sétimo ao nono anos, que têm entre 12 e 16 anos, foi feita uma pintura que representa a importância da educação e da leitura para a formação das crianças e adolescentes.

Sobre receber o troféu e a quantia de R$ 10 mil, a professora diz que não esperava. “Foi uma surpresa! Eu me sinto muito honrada e gratificada por fazer a diferença na vida dos meus alunos e da comunidade; sair da zona de conforto e trazer possibilidades novas para a escola. Agora, é esperar o retorno das aulas e comemorar com os alunos, que são, na verdade, o motivo de todo o nosso trabalho”, completou.

Prêmio

Há pouco mais de três anos, a Usiminas, com apoio da Associação dos Municípios do Vale do Aço (Amva), vem transformando a realidade de milhares de moradores da região dos Vales do Aço e Rio Doce. Com o programa “Caminhos do Vale”, a empresa doa agregado siderúrgico para pavimentação de estradas rurais e, como contrapartida, as prefeituras e instituições promovem programas socioambientais nas comunidades. O programa, que já foi reconhecido pela World Steel Association por sua excelência em sustentabilidade e recebeu o Prêmio Hugo Werneck, premia iniciativas inovadoras e sustentáveis de municípios, estudantes e acadêmicos que vêm contribuindo para os resultados do “Caminhos do Vale”.

FOTO: Divulgação