Polícias Civil e Militar fazem operação conjunta em Governador Valadares

Participaram da coletiva de imprensa: ASP Marlon, ten-cel Fausto, delegado regional Fábio Sfalcin e delegada Verenna Veloso. FOTO: Assessoria de Imprensa PC

A Polícia Civil de Minas Gerais, em conjunto com a Polícia Militar, deflagrou nesta sexta-feira, 26, a Operação Fica Vivo, em Governador Valadares. Na ação, cuja principal finalidade era desarticular associações criminosas com atuação, principalmente, em crimes de tráfico de drogas e homicídios, foram cumpridos nove mandados de busca e apreensão e mais seis de prisão preventiva. Dois alvos, que já se encontravam recolhidos junto ao Sistema Prisional, também tiveram mandados de prisão cumpridos e responderão por associação criminosa. Outros dois indivíduos permanecem foragidos.

O nome da operação policial faz referência à proposta de ação integrada do Estado, de combate a crimes de homicídio em regiões de alta incidência. Uma série de crimes ocorridos no final do ano passado, com ocorrências envolvendo disputas entre duas organizações criminosas no bairro Santa Helena, motivaram ações preventivas da Polícia Militar naquela região, onde foram cumpridos diversos mandados de busca e apreensão e de prisão. Contudo, no período do carnaval de 2019, o referido conflito foi intensificado, tendo ocorrido quatro homicídios em sequência envolvendo gangues.

Em razão disso, as polícias Civil e Militar somaram forças, com o apoio do Poder Judiciário e do Ministério Público, para identificar e punir os envolvidos nos delitos. Unindo as investigações em um inquérito, as polícias buscaram, com maior eficiência, correspondências entre os vários assassinatos, com a junção de provas robustas que indicassem as condutas delituosas dos autores.

Durante coletiva de imprensa, a delegada Verenna Veloso, que coordena a Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (DEAME) na cidade, mencionou a alta incidência de ocorrências de porte/posse ilegal de arma de fogo e disparos de arma de fogo. Segundo a delegada, a operação tem o objetivo de restaurar a paz daquela comunidade, onde ocorre alto índice de crimes, como homicídios, disparos de arma de fogo e tráfico de drogas.

De acordo com o delegado regional, Fábio Sfalcin, a maioria dos homicídios na cidade possui ligação direta com o tráfico de drogas, de modo que, retirando esses indivíduos de circulação, diminuirá não somente a incidência de crimes e mortes violentas, mas também acarretará uma desestruturação dessas organizações ligadas ao tráfico de entorpecentes. O delegado aproveitou a oportunidade para enaltecer a parceria entre os órgãos, o que contribuiu para o êxito da operação.

A ação contou com a participação de aproximadamente 50 policiais, entre civis e militares, e teve o apoio aéreo da 5ª Base Regional de Aviação do Estado (BRAVE).