Policiais de trânsito começam a fiscalizar hoje o Certificado de Registro e Licenciamento

A partir de hoje serão realizadas blitzen nas áreas urbanas e rurais para a conferência do documento de porte obrigatório - CRLV 2019

Os proprietários de veículos com placas de final 1, 2, 3, 4 e 5 devem ficar atentos ao transitar pelas ruas e estradas de Minas Gerais. A partir de hoje é obrigatória a apresentação do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLV) 2019. O CRLV é um documento anual emitido pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) após a quitação dos débitos do Imposto de Propriedade de Veículo Automotor (IPVA), Seguro Obrigatório, Licenciamento e multas. Os carros com placas finais 6, 7, 8, 9 e 0 deverão renovar o documento até 31 de agosto. Após essas datas, o licenciamento do ano passado perde a validade.

O diretor do Detran-MG, delegado-geral Kleyverson Rezende, faz um alerta aos proprietários e condutores. “O cidadão que tem seu veículo licenciado evita prejuízos. O Código de Trânsito Brasileiro determina que conduzir veículo que não esteja registrado e devidamente licenciado gera infração gravíssima, cujo valor é R$ 293,47, além de sete pontos na carteira e remoção do veículo. Em caso de dúvidas, o site detran.mg.gov.br possui a ferramenta para consulta da situação do veículo, com informações de débitos e pendências cadastrais”, alerta.

Se por acaso houver débitos, o pagamento poderá ser realizado nas redes bancárias ou parcelado por meio do cartão de crédito nos postos credenciados ao Detran-MG. Desde que não apresente débitos ou outros impedimentos, o Departamento enviará, por meio dos Correios, o documento para o endereço cadastrado, conforme o prazo.

O CRLV é enviado com Aviso de Recebimento (AR), por isso é necessária a assinatura no ato da entrega. Após três tentativas de entrega não realizadas, o documento será devolvido para a Unidade de Atendimento Integrado (UAI), nos municípios onde existem esses postos. Nas demais cidades, o documento devolvido fica disponível nas Delegacias de Trânsito.

Em Governador Valadares, quando os Correios não conseguem fazer a entrega do documento, ele é enviado para a Unidade de Atendimento Integrado (UAI), que fica na avenida Dr. Raimundo Monteiro Rezende, 330, no Centro.

Fiscalização da PM

De acordo com o sargento do Pelotão de Trânsito do Sexto Batalhão de Polícia Militar (6º BPM), Elismar Monteiro Soares, tanto no perímetro urbano quanto nas rodovias, veículos com placas finais 1, 2, 3, 4 e 5 serão removidos caso os condutores não estejam com o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) de 2019 em mãos.

“A partir de agosto, as fiscalizações começam a ser mais rigorosas no perímetro urbano. Caso o condutor não esteja com a documentação em dia, terá o veículo removido para um dos pátios credenciados ao Detran-MG na cidade”, explicou. Conforme o Pelotão de Trânsito, a taxa de remoção é de R$ 197 para carros e R$ 125,76 para motos. Já a taxa diária vai custar R$ 35,93 para carros e R$ 21,56 para motos.

O sargento Elismar também falou da proposta que impede a retirada de circulação de veículo registrado que não esteja devidamente licenciado. “Existe essa informação. Mas isso é uma proposta que está tramitando ainda nas comissões na Câmara dos Deputados. O resto são informações nas redes sociais. Mas em Minas Gerais isso não procede”, afirma.

Mais informações sobre a situação do licenciamento anual do veículo podem ser obtidas no site www.detran.mg.gov.br.