PODER SEM PUDOR

Foto: Divulgação.

Doença muito rara

Dirigentes do PSDB, Teotônio Vilela Filho e Márcio Fortes chegaram atrasados a uma importante reunião, durante o governo FHC. “Desculpem o atraso, Teotônio teve uma crise de um mal muito raro, o distúrbio cronotopocinético, mas já está tudo bem”, disse Fortes. Nem Vilela entendeu nada, já que se sentia bem. Fortes explicou depois: “Eu também sofro de distúrbio cronotopocinético. “Crono” de tempo, “topo” de terreno ou distância e “cinético” de movimento. Quer dizer que o sujeito chega sempre atrasado.”