Pesquisa: sexo casual aumenta 30% na primavera

Segundo pesquisa do C-date, com o fim de ano, solteiros entram no clima de festa e dão mais abertura para parceiros que desejam “só uma noite”.

O sexo sem compromisso entre solteiros costuma ser uma das principais opções na época da primavera, registrando um aumento de 30%, de acordo com os usuários do site de encontros casuais C-date (www.c-date.com.br). Uma das razões, segundo eles, é que o período é marcado pelos cheiros e pelas cores, ambos podem causar reações diversas no corpo, não apenas nos aspectos do olfato e visual, mas também nos sentidos. Além disso, eles garantem que a chegada do fim de ano vem acompanhada de férias e festas, o que os inspira a se abrir mais para encontros sem compromisso.
A afirmação faz parte de uma pesquisa realizada pelo C-date (www.c-date.com.br), que analisou a opção por sexo casual comparando o inverno e primavera. A resposta sobre os odores e as cores foi a escolhida como o motivo para o aumento da prática do sexo casual no período (35%). Para esses usuários, tais sensações trazem o sentimento de bem-estar (31%) e independência (28%), além de ser um caminho para fugir da rotina (25%).
Foi comparado ainda o número de vezes que os usuários afirmaram fazer sexo casual em relação ao mês de agosto. A pesquisa foi realizada entre os dias 27 de setembro e 31 de outubro de 2019. Foram obtidas 2.848 respostas espontâneas, sendo 1.521 de perfis identificados como masculinos e 1.327 de perfis identificados como femininos.
Do total, 49,35% (1.405 pessoas) apontaram que praticam mais sexo casual na primavera do que no inverno, 27,12% (772) disseram manter a mesma regularidade de relações, enquanto 10,59% (301) afirmam diminuir o número de vezes que fazem sexo casual. Os demais (12,94%), ou seja, 368 respondentes, disseram não saber a melhor resposta. Coletados por gênero,732 homens (48,13%) confirmaram fazer mais sexo na primavera, assim como 700 (52,78%) mulheres também deram a mesma resposta.
Sobre a quantidade de vezes na primavera, 640 homens (42,08%) disseram fazer sexo casual cerca de 5 vezes por mês, 519 (34,14%) cerca de 3 vezes, 266 (17,53%) apenas 1 vez, enquanto 95 (6,25%) preferiram não responder. Entre as mulheres, 642 (48,39%) fazem sexo casual 6 vezes por mês, 279 (21,06%) cerca de 5 vezes, 314 (23,72%) cerca de 3 vezes por mês. Somente 90 delas ou (6,83%) não responderam.
No inverno, 211 homens (13,89%) afirmaram ter feito sexo casual cerca de 3 vezes no mês, 167 (11,04%) cerca de 2 vezes e 99 (6,54%) deles cerca de 1 vez. Entre as mulheres, 202 (15,25%) afirmaram que no inverno fizeram sexo cerca de 4 vezes no mês, outras 93 (7,02%) cerca de 2 vezes e 103 delas (7,82%) apenas 1 vez no mês durante os dias mais frios do ano. Comparados, os números indicam que na primavera há um aumento do número de relações sexuais um pouco acima dos 30% conforme o levantamento do C-date.