Panturrilha vira pesadelo de Thiago Neves

FOTO: Divulgação.

Um estiramento na panturrilha direita tirou novamente Thiago Neves dos jogos do Cruzeiro. Há otimismo no departamento médico de que o jogador poderá voltar a tempo para a estreia na Libertadores, no início de março. Entretanto, as lesões no local viraram pesadelo para o meia que, nas últimas cinco vezes que foi para o departamento médico cruzeirense, foi com algum problema na panturrilha. O jogador de 33 anos repete o início de 2018, quando também teve problemas físicos e virou dúvida para a estreia na competição continental daquele ano.

Ainda não há previsão de retorno do meia, que passará por um trabalho de equilíbrio antes de jogar. O certo é que o alerta do departamento médico ficou ainda mais ligado em função das duas lesões em um mês.

Segundo Sérgio Campolina, médico do Cruzeiro, a panturrilha é a única lesão que está relacionada à idade de um atleta. Por Thiago Neves ser veterano, haverá precaução maior com o jogador.

– Na verdade, a panturrilha é a única lesão que tem muito a ver com a idade do atleta. Com isso, vamos ter uma cautela para não virar uma ruptura muscular, porque o estiramento é uma pré-lesão. A gente não observa só dor, a gente observa operações na fibra. Por isso, conversei com o Mano, com a comissão técnica, para dar uma segurada, achei mais prudente dar essa segurada, fazer um trabalho interno. Afinal, a primeira lesão atrapalhou a pré-temporada dele. Vamos fazer, entre aspas, uma pré-temporada, para deixá-lo bem para o início da Libertadores.

Thiago Neves já havia ficado fora dos dois primeiros jogos do Cruzeiro na temporada, voltou no clássico com o Atlético, atuou contra o Boa Esporte e também contra o Villa Nova. Entretanto, novamente vai desfalcar o Cruzeiro.

Além das duas idas ao departamento médico nesta temporada, Thiago Neves também teve interrompida sequência de jogos por causa da panturrilha no ano passado. Em janeiro e fevereiro de 2018, um incômodo no músculo da perna esquerda o tirou de três partidas do Campeonato Mineiro. O fato é parecido ao deste ano, já que Thiago também deve ficar dos três últimos jogos da Raposa antes de jogar contra o Huracán, no dia 7. No ano passado, ele entrou no segundo tempo da estreia da Libertadores, em derrota do Cruzeiro por 4 a 2 para o Racing.

Em maio, o jogador teve uma lesão na panturrilha direita, que o tirou dos jogos contra Sport, Athletico-PR e Atlético-MG pelo Brasileiro. O jogador voltou contra o Racing, no jogo da volta da fase de grupos da Libertadores. Em junho, Thiago Neves teve um edema no mesmo músculo e ficou fora do jogo contra o Paraná, o último antes da parada para a Copa do Mundo na Rússia. Na intertemporada, ele participou normalmente dos amistosos contra o Corinthians.

Thiago Neves vem sendo decisivo no Cruzeiro desde quando chegou, em 2017. Foi protagonista nos dois títulos da Copa do Brasil e também no Mineiro do ano passado. O jogador tem contrato com a Raposa até o final de 2020, com possibilidade de prorrogação por mais uma temporada.