No Engenhão, Vasco tenta superar o favoritismo do Flamengo na final do Carioca

0
1068
FOTO:Divulgação.

Rio, 12 (AE) – Flamengo e Vasco entram em campo, neste domingo, no Engenhão, às 16 horas, para o primeiro jogo da decisão do Campeonato Carioca com missões diferentes. Enquanto o time da Gávea tem a obrigação de conquistar o título, a equipe de São Januário tenta surpreender com um time formado às pressas, mas que faz campanha irretocável.

Com um elenco de estrelas, o Flamengo planeja ganhar o Estadual como um início de um ano histórico, em que sonha conquistar o título brasileiro, que não leva há uma década, além da Libertadores e Mundial, conquistados há quase 40 anos.

O técnico Abel Braga, porém, tem dores de cabeça para escalar o time. São várias opções para poucos lugares no time, a ponto de esconder principalmente a formação do meio de campo, onde Everton Ribeiro, Diego Ribas e Arrascaeta brigam por dois lugares.

O time ganhou moral após a goleada espetacular de quinta-feira, no Maracanã, sobre o San José, da Bolívia, por 6 a 1, com grande atuação do meia uruguaio, quando recebeu uma rara chance como titular.

O Vasco chega para a final como o “primo pobre”. Ao contrário do rival, a equipe luta fora de campo para manter as finanças em dia, além de precisar lidar com cobranças do elenco, que se reuniu com a diretoria para cobrar um acerto.

A diretoria vascaína pagou na sexta-feira o 13º salário referente a 2018 para jogadores e funcionários. Com isso, regularizou a situação na gestão do presidente Alexandre Campello. Os atletas que estão no clube desde janeiro de 2018 estão com os vencimentos em dia – as pendências restantes são do último mandato de Eurico Miranda: dezembro e 13º de 2017.

A atual diretoria pagou 17 folhas salariais em 14 meses de mandato, duas delas nesta semana, pois quitou na quarta-feira os salários de fevereiro. O mês de março vence no dia 20 de abril, conforme acordo entre clube e empregados.

Se fora de campo a situação se tranquilizou, dentro a equipe se superou ao ganhar a Taça Guanabara e deixar escapar o título da Taça Rio, diante do próprio Flamengo no pênaltis, após sofrer o gol de empate nos acréscimos no tempo normal.

O técnico Alberto Valentim tem dois problemas para colocar em campo seu time ideal. O zagueiro Leandro Castán tem uma lesão na coxa esquerda, enquanto Rossi sofre com dores musculares na coxa direita. Se o Flamengo aposta na experiência de seus jogadores, o Vasco tem como trunfo a vontade de garotos como Marrony e Thiago Reis, que acumulam boas partidas na temporada.

JUSTIÇA – Pouca depois de o governo do Estado do Rio ter repassado a administração do Maracanã para Flamengo e Fluminense, o Vasco entrou na Justiça nesta sexta-feira com um pedido de mandado de segurança para tentar anular a decisão. A ação diz que o acordo firmado no Palácio Guanabara, sede do Governo, é um ato abusivo e ilegal. O pedido vai ser analisado pela terceira vara da Fazenda Pública, juíza Mirela Esbisti. E o time cruzmaltino também decidiu mandar a primeira final do Carioca no Engenhão.

HISTÓRIA – O Flamengo é o maior ganhador de títulos cariocas. No total, soma 34 taças e mais 31 vices. O Vasco tem 24 conquistas, além de 25 segundos lugares. Entre eles, está o Fluminense, que soma 31 títulos.

FICHA TÉCNICA:

VASCO X FLAMENGO

  • VASCO – Fernando Miguel; Raul Cáceres, Werley, Ricardo Graça (Leandro Castan) e
  • Danilo Barcelos; Raul, Lucas Mineiro, Yago Pikachu, Bruno César e Marrony; Tiago Reis. Técnico: Alberto Valentim.
  • FLAMENGO – Diego Alves; Pará, Léo Duarte, Rodrigo Caio e Renê; Cuéllar, Willian Arão e Diego (Arrascaeta); Everton Ribeiro, Bruno Henrique e Gabigol. Técnico: Abel Braga.
  • ÁRBITRO – Rodrigo Nunes de Sá.
  • HORÁRIO – 16 horas.
  • LOCAL – Maracanã, no Rio (RJ).