Central do Assinante







PUBLICIDADE


AS MAIS LIDAS
Página Inicial:: >> Saúde e Bem Estar >> Notícias >>
sábado, 18 de maio de 2013

Osteoporose levada a sério

Termina no dia 24 a Campanha de Prevenção da Osteoporose na cidade. Pacientes que apresentarem sinais da doença serão encaminhadas a especialista
FOTO: Ilustração
A campanha veio para identificar precocemente a doença e prevenir que mulheres tenham casos graves

 Termina na próxima sexta-feira, 24, a Campanha de Prevenção da Osteoporose na cidade. A osteoporose se tornou uma preocupação da Secretária Municipal de Saúde (SMS), que desde o dia 6 deste mês está realizando a campanha para conscientizar a população para o combate à doença.

Essa é a segunda vez que a campanha é realizada no município. A primeira foi em 2011, com o atendimento de 1.120 mulheres. Em 2013, os exames estão sendo realizados em todas as unidades da Estratégia Saúde da Família (ESF) através de uma parceria da SMS com uma empresa que emprestou a máquina para a realização dos exames em todas as unidades.

A mobilização inclui apenas mulheres com mais de 50 anos, principalmente aquelas que já chegaram à menopausa e que são fumantes, sedentárias, de cor branca ou amarela, com histórico familiar de osteoporose, que fazem uso de corticoides por mais de três meses e que tenham sofrido fraturas de baixo impacto (na coluna vertebral, fêmur ou punho) na idade adulta.

Prevenção

Segundo a técnica de enfermagem Maria Claudiane da Cruz, que realiza os exames operando a máquina, a campanha veio justamente para identificar e prevenir que mulheres contraiam a doença de maneira grave. “Queremos mostrar o cuidado que as pessoas devem ter com essa doença e, consequentemente, os benefícios do diagnóstico precoce para que possamos tratá-la antes que ela se agrave. Estamos focando com essa campanha as mulheres justamente porque elas são mais vulneráveis a esse tipo de doença, principalmente após a menopausa.”

O exame é realizado por meio de uma avaliação da estrutura óssea feita por aparelho de ultrassonografia, e, além de ser rápido e indolor, o resultado sai na hora. Todas as mulheres que realizarem o exame devem levar o resultado para o médico da ESF avaliar. “O resultado é entregue na hora, mas se a pessoa apresentar um índice muito avançado da doença, já fazemos o ecaminhamento para um especialista afim de tratar a doença”, explica a técnica.

Ela reforça que o diagnóstico precoce evita que a osteoporose se agrave. “Se a doença for identificada inicialmente, o tratamento pode ser fácil e irá impedir que a doença se agrave, mas se demorar ela pode se desenvolver, e aí não tem mais cura”, salienta.









COMENTE ESTA NOTÍCIA


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA






NOTÍCIAS RELACIONADAS