Central do Assinante







PUBLICIDADE


AS MAIS LIDAS
Página Inicial:: >> Saúde e Bem Estar >> Notícias >>
quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Cura da tuberculose exige seis meses de tratamento sem interrupção

Estado do Rio de Janeiro lidera o ranking de casos da doença no Brasil
FOTO: Divulgação

O Rio de Janeiro lidera o ranking de Estados brasileiros com o maior número de casos de tuberculose no País. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, em 2012 foram registrados 14.039 casos da doença, o que representa 15% do total do País.

Segundo o pneumologista Luiz Francisco Ribeiro Médici, do Complexo Hospitalar Edmundo Vasconcelos, um dos grandes desafios de combater a doença é manter o tratamento até o fim. Devido aos efeitos colaterais da medicação, como enjoo, vômito, indisposição e mal-estar, muitos pacientes costumam abandonar o tratamento no meio do caminho.

—A interrupção do tratamento favorece o surgimento do germe multirresistente do Bacilo de Koch [bactéria que causa a tuberculose].

A tuberculose, — doença contagiosa que afeta inicialmente os pulmões, avançando para outros órgãos como rins, ossos e cérebro —, atinge principalmente as populações que vivem em condições precárias de moradia e alimentação, como as de rua e a carcerária. Outras vítimas da doença são pacientes com o sistema imunológico deficiente, como os portadores de HIV.

O pneumologista explica que a transmissão ocorre de pessoa para pessoa via gotículas de saliva contendo o agente infeccioso.

— O risco de transmissão se torna maior durante contatos prolongados em ambientes fechados e com pouca ventilação.

O médico avisa que tossir por mais de três semanas, com ou sem catarro, é o principal sintoma da tuberculose.  Neste caso, ele orienta, é importante procurar um especialista e, caso o diagnóstico seja confirmado, o tratamento deve ser iniciado imediatamente.

— É fundamental seguir a orientação médica e não interromper o tratamento, que dura cerca de seis meses. Só assim, o paciente é curado.

Para prevenir o quadro, a primeira atitude é aplicar a vacina BCG logo após o nascimento do bebê. Para evitar maior escala de contaminação, a população deve contar com a orientação dos profissionais da saúde, além de buscar melhores condições de vida.

A tuberculose no Brasil representa a terceira causa de morte por doenças infeciosas. O País está entre os 22 que concentram o maior número de casos no mundo. São cerca de 70 mil novos doentes e cinco mil mortes ao ano.