Central do Assinante







PUBLICIDADE


AS MAIS LIDAS
Página Inicial:: >> Notícias de Valadares e Região >> Notícias >>
sábado, 28 de fevereiro de 2015

Contribuinte começa a declarar o Imposto de Renda nesta segunda

Na região fiscal de Valadares — que compreende outros 184 municípios — é esperada a média de 75 mil declarações. Os contribuintes terão até 30 de abril para fazerem as declarações
GOVERNADOR VALADARES -

O programa gerador da declaração do Imposto de Renda (IR) será disponibilizado aos contribuintes pelo Fisco a partir das 8h desta segunda-feira. A partir daí, as declarações devem ser feitas até 30 de abril. Este ano, a Receita Federal trouxe algumas novidades. Os contribuintes poderão iniciar sua declaração em um computador e finalizá-la em outro equipamento. Para que isso seja possível, a declaração ficará gravada na “nuvem”, ou seja, em um arquivo fora de seu computador pessoal e possível de ser acessado de qualquer lugar. Se o contribuinte entregar depois do prazo ou se não declarar, caso seja obrigado a fazê-lo, poderá ter de pagar multa de 1% ao mês-calendário ou fração de atraso, calculada sobre o total do imposto devido nela calculado, ainda que integralmente pago, ou multa mínima de R$ 165,74.

É preciso ficar atento para não errar na hora de preencher a declaração, pois isso pode ocasionar problemas, como cair na temida malha fina. A entrega da declaração do Imposto de Renda 2015 poderá ser feita pela internet, com o programa de transmissão da Receita Federal — Receitanet; on-line, com certificado digital; na página do próprio Fisco, ou por meio do serviço “Fazer Declaração” — para tablet e smartphone, como já aconteceu no ano passado. Na região fiscal de Valadares — que compreende outros 184 municípios — é esperada a média de 75 mil declarações. Só em Valadares, a Receita Federal espera que 38 mil contribuintes façam suas declarações.

O delegado da Receita Federal em Valadares, Antônio Carlos Nader, destaca que o rascunho e o e-cac configuram novidades que vão facilitar a vida dos contribuintes. “Temos o rascunho e o e-cac como novidades. O rascunho é a possibilidade de o contribuinte já acessar na página da Receita, aí ele não vai baixar o programa, e fazer essa opção com o número de seu CPF. Vão-se abrindo os campos e os contribuintes inserem os dados das fontes pagadoras, seus dependentes, informação da sua renda, o que pagou de despesas. Essas informações vão ser salvas ao final e será criada uma senha. Aí, se o contribuinte resolver interromper o preenchimento, ele pode continuar depois, com a senha. O ganho disso é que os contribuintes vão poder importar depois para o programa e, então, só complementar alguma coisa e confirmar os dados. Outra novidade é que quem tem a certificação digital não vai precisar baixar o programa. As informações já vão estar na página da receita”, informou o delegado.

O valor arrecadado com o IR não tem uma aplicação específica. “É formado um bolo de recursos e o governo pode aplicá-lo onde entender que for necessário e onde houver demandas de atividades a serem realizadas. Não é uma contribuição que tem uma destinação certa. O governo faz uma divisão com estados e municípios, de onde vem o fundo de participação dos municípios”, esclareceu Nader, ao passar algumas recomendações para facilitar para os contribuintes que querem evitar problemas. “Que os contribuintes não deixem para a última hora, pode haver congestionamento na página da Receita e alguém pode ficar sem declarar por causa disso. Que tenham bastante cuidado na hora de passar informações de seus rendimentos com, os números corretos. O que a pessoa declara deve bater com o informado pela empresa, pois é feito um cruzamento de dados. Muito cuidado em relação aos pagamentos efetuados, que vão ser deduzidos na base de cálculo. Tem que ser informado o CPF dos dependentes acima de 16 anos.” 









COMENTE ESTA NOTÍCIA


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA






NOTÍCIAS RELACIONADAS