Central do Assinante







PUBLICIDADE



AS MAIS LIDAS
Página Inicial:: >> Notícias de Valadares e Região >> Notícias >>
terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Venda de ventilador e ar-condicionado segue em alta

FOTO: Mari Fialho
Valadarense não perde hábito de comprar ventilador, como confere a aposentada Edna Rodrigues

Num calor contínuo com temperatura média de 35 graus, a venda de ventiladores e ar-condicionados em Valadares segue um ritmo constante nas lojas de eletrodomésticos. Na busca de se refrescar, alguns consumidores migram de um aparelho para outro principalmente quando a palavra de ordem é conforto.

 

“Estou levando-o para usar à noite porque de dia eu e meu marido trabalhamos. Então vamos nos dar esse conforto noturno”, disse a professora Joselda Martins Andrade na tarde de ontem enquanto comprava um ar-condicionado. Esse perfil de consumidor, que cresce no mercado, preocupa especialistas que orientam a forma correta do uso do aparelho de ar refrigerado, principalmente nesta época quando aumentam os riscos de doenças respiratórias.

 

Enquanto isso, na hora de escolher o melhor aparelho — tem para todos os gostos —, as lojas com seus facilitadores são os principais atrativos para a compra. “De 10 pessoas que entram na loja, pelo menos 5 estão olhando ventilador ou aparelhos de ar refrigerado”, disse uma vendedora de rede de lojas da cidade. Os preços variam de R$ 59,90 – um ventilador de 30 cm, por exemplo – a R$ 249 – o mais vendido com seis hélices, turbo e silencioso, para quem busca qualidade e pode pagar por ela. Outros modelos menos procurados são ofertados, como o ventilador em forma de coluna, ao preço médio de R$ 390. Algumas lojas recebem mais mercadorias pelo esgotamento do estoque, que foi bem abastecido no início do mês.

Vendas até no inverno

O gerente substituto de uma rede de eletrodomésticos, Marcos Vinícius Freitas, informou que o hábito do valadarense de comprar ventiladores é tão presente que até mesmo no frio os aparelhos são vendidos por quem leva preço e planejamento em conta. O certo é que a partir de R$ 59,90 é possível adquirir um ventilador, que vai passando por valores de R$ 69, R$ 89, R$ 99 ou R$ 139. Edna Rodrigues, aposentada, gostou de um ventilador modelo turbo e iria pesquisar mais um pouco antes de levar o seu. “No quarto já tenho ar, mas minha sala precisa de um ventilador”, justificou.

 

Para atrair ainda mais os clientes, as promoções diárias dão conta de colocar esses aparelhos a preços mais competitivos. É o caso de uma loja de eletrodomésticos local que somente na tarde de ontem vendia um ventilador de R$ 209 por R$ 169 à vista. “Eu prefiro esperar as promoções porque nesta crise não dá para programar muita coisa em relação a pagamento”, disse a funcionária pública Gilza Moraes. Os aparelhos de ar-condicionado mais procurados são de 9.000 e 12.000 BTUs, variando entre R$ 1 mil, passando pela casa dos R$ 1,2 mil e chegando a R$ 1,8 mil e R$ 2,4 mil – os de 18.000 BTUs.

 

Vendas à parte, todo o cuidado com a saúde neste tempo seco é necessário, segundo especialistas. As primeiras semanas de 2017 já mostraram como seria o verão este ano em todo o país, quando algumas regiões registraram termômetros com sensações térmicas chegando aos 55 graus – ou mais – em algumas localidades. Rosângela Vieira Simões, mãe de Gabriel Silva Simões, seis anos, já sabe: todos os anos neste período o filho vai ter um ataque alérgico. “Aí infelizmente preciso controlar o uso do ar-condicionado já que ele sente muito calor e fica inquieto à noite quando o ar é desligado”, reclamou.









COMENTE ESTA NOTÍCIA


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA






NOTÍCIAS RELACIONADAS