Central do Assinante







PUBLICIDADE



AS MAIS LIDAS
Página Inicial:: >> Notícias de Valadares e Região >> Notícias >>
terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Prefeitura quita 13º e Estado paga a metade

FOTO: Raimundo Santana
O pagamento do décimo terceiro dos servidores da prefeitura foi anunciado na última sexta-feira, durante entrevista coletiva

A prefeitura depositou ontem na conta dos quase 10 mil servidores públicos municipais o pagamento integral do décimo terceiro salário. Cerca de R$ 17 milhões foram utilizados para bancar o benefício, dinheiro que não agradou apenas aos servidores mas também aos comerciantes de uma forma geral, porque boa parte dele deve ir para as compras de Natal. Para amanhã está previsto o pagamento de 50% do décimo terceiro aos servidores estaduais, conforme promessa do governador Fernando Pimentel (PT).

 

Se os funcionários da prefeitura ficaram contentes com o pagamento do benefício na data limite, os estaduais não comemoraram muito, principalmente quem tem salário mais baixo. “Acho que o governador deveria pagar a quem ganha menos integralmente, porque o nosso décimo terceiro mal vai dar para pagar contas, e com certeza não deve sobrar nada para comprar presente”, disse o aposentado da educação José Garcia dos Reis, que analisava o extrato numa agência bancária da Vila Isa.

 

O anúncio do pagamento pela prefeitura foi feito na última sexta-feira, durante entrevista coletiva da prefeita Elisa Costa (PT), que fez questão de reunir a maior parte de seu secretariado para dar a boa notícia aos servidores. Até então havia muita expectativa de que o pagamento poderia ser parcelado ou até ser postergado para o ano que vem, por causa da situação financeira ruim do município. Essa sensação era latente entre os servidores, tanto que o sindicato da classe, o Sinsem, levou uma equipe com quase 10 membros da sua diretoria para acompanhar a coletiva. Uma equipe de filmagem acompanhava o presidente da entidade, Waldecir Moraes da Silva.

 

Na entrevista a prefeita disse que a folha do décimo terceiro da prefeitura e do Saae tem um custo total de R$ 20,6 milhões, o que significa um valor líquido de R$ 17,6 milhões que serão inseridos na economia local neste final de ano. Ela explicou ainda que a efetivação do pagamento era fruto dos repasses das Secretarias da Educação e da Saúde, da repatriação de recursos no exterior e do Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

 

Elisa disse também que Valadares não é diferente das demais cidades do País, as quais enfrentam muitas dificuldades financeiras, mas que ela e toda a sua equipe se empenharam em juntar os recursos necessários para que o pagamento fosse feito.

Estado de calamidade

A decisão do governo de Minas de parcelar o décimo terceiro foi tomada ao mesmo tempo em que a Assembleia Legislativa aprovava o estado de calamidade financeira no Estado. A metade do salário líquido será paga amanhã, dia 22, a todos os servidores, independentemente do valor a receber. O governo promete liberar até R$ 3 mil para cada servidor no dia 24 de janeiro. Para quem ganha acima de R$ 6 mil, a quantia restante só será paga em 24 de março.

 

Segundo o secretário estadual da Fazenda, José Afonso Bicalho, o pagamento do 13º só se tornou possível graças à assinatura de um novo contrato com o Banco do Brasil, que manteve a administração da folha salarial do Estado. Pela carteira de clientes-servidores, o banco pagou aos cofres públicos R$ 1,4 bilhão agora e pagará mais R$ 450 milhões ao longo dos próximos cinco anos. “Geralmente os bancos pagam 70% à vista. Conseguimos que o BB nos pagasse 75% agora. Isso mostra o esforço do Estado para conseguir melhorar nossa situação financeira”, disse Bicalho.









COMENTE ESTA NOTÍCIA


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA






NOTÍCIAS RELACIONADAS