Central do Assinante







PUBLICIDADE


AS MAIS LIDAS
Página Inicial:: >> Notícias de Valadares e Região >> Notícias >>
quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Suicídio pode ser evitado

Lembrando o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, psicólogo destaca que acompanhamento profissional é fundamental para evitar a tragédia
FOTO: Jack Zalcman
SÉRGIO FONSECA ressalta que ameaças suicidas devem ser levadas a sério pela família e nunca serem consideradas brincadeiras
GOVERNADOR VALADARES -

Frases como ‘O que vou fazer da minha vida sem ele(a)?’ e ‘Vou me matar’ devem ser tratadas não como brincadeira, mas com seriedade, pois por trás delas pode existir uma verdade que em muitos casos resulta em suicídio. Todavia, muitos não sabem o que fazer diante dessas ameaças, e por isso o tema é lembrado nesta quinta-feira, 10 de setembro, quando é comemorado o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio. A data foi instituída pela Associação Internacional de Prevenção do Suicídio devido a estimativa da Organização Mundial de Saúde (OMS) segundo a qual a cada 40 segundos uma pessoa se suicida. Devido a esses dados, não só nesta quinta, mas em todo o mês — o 'Setembro Amarelo' — haverá ações para conscientizar a sociedade sobre a importância de lutar contra os suicídios. De acordo com o psicólogo Sérgio Fonseca, uma pessoa que já tentou o suicídio tem 40 vezes mais chances de uma nova tentativa do que alguém que nunca tentou.

"Temos que dizer que, se já houve uma tentativa antes, deve ser observado isso. Se existem na família tentativas de suicídio de parentes ou ascendentes, se existe na família algum tipo de psicopatologia grave como depressão bipolar, esquizofrenia e drogadição, que são coisas que devem ser levadas em consideração, pois elas contribuem para a pessoa cometer o ato quando se depara com alguma situação na vida com que não consegue lidar", explica Fonseca.

Segundo o psicólogo, alguns indícios podem ser notados quando a pessoa pensa em se suicidar. "Temos ainda que analisar se a pessoa tem falado em suicídio e se está escrevendo sobre isso nas redes sociais, principalmente frases como: ‘Vontade de sumir’; ‘Quero acabar com meus problemas e sofrimento’. Tudo isso deve ser levado em consideração. Se a pessoa fala, ela pode fazer. A família pode até pensar que é uma forma de chantagem, mas quem deve avaliar isso são os profissionais."

Fonseca ainda destacou que o assunto não deve ser levado como brincadeira de nenhuma forma, pois toda pessoa que pensa em se matar geralmente tenta avisar a família. "Outras coisas que podem contribuir para a pessoa tentar o suicídio é se ela terminou um relacionamento de forma abrupta, se tinha uma codependência do amado, se perdeu prestígio, faliu, se está com uma doença grave e outras coisas do tipo, que podem ser caracterizadas como estresse. Essas situações mexem muito com a autoestima e a área mental da pessoa. Todavia, temos que dizer que qualquer pessoa pode ter um surto, e nesse momento pode pensar em se suicidar. Contudo, tem pessoas que pensam muito e não fazem. Mas há outras que pensam e fazem. Isso quem vai avaliar é o psicólogo e/ou psiquiatra", destacou. 

Segundo Fonseca, para ajudar os que têm tendência suicida é necessário procurar ajuda profissional. “A prevenção hoje é procurar o quanto antes o profissional, para poder se tratar, que a partir desse contato vai avaliar a pessoa, sem julgar o comportamento e os pensamentos dela. Por isso digo que essa data é muito importante, pois o assunto não é muito debatido abertamente. Ter esse dia separado, mostrando que há saída, é muito bom, pois mostramos sinais e a importância do acompanhamento profissional", concluiu.









COMENTE ESTA NOTÍCIA


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA






NOTÍCIAS RELACIONADAS