Central do Assinante







PUBLICIDADE


AS MAIS LIDAS
Página Inicial:: >> Notícias de Valadares e Região >> Notícias >>
sexta-feira, 9 de maio de 2014

CPI investiga Liga de Futebol Amador

Vereadores receberam denúncia sobre possíveis irregularidades nas prestações de contas entre 2009 e 2011, o que levou à instauração da CPI para investigar o caso
FOTO: Antônio Cota
A CPI vai investigar uma denúncia, assinada por diversas pessoas, apontando possíveis irregularidades nas contas da Liga de Futebol Amador de Valadares
GOVERNADOR VALADARES -

A Câmara Municipal constituiu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostas irregularidades nas prestações de contas da Liga de Futebol Amador nos anos de 2009, 2010 e 2011. Prevista na Constituição Brasileira desde 1946, a CPI é um organismo de investigação e apuração de denúncias que tem a finalidade de proteger os interesses da coletividade.

O vereador Paulinho Costa (PDT) afirma que recebeu uma denuncia assinada por diversas pessoas que apontam as prováveis irregularidades nas contas da Liga. “Nós recebemos uma denúncia e vamos apurar. Várias pessoas assinaram essa denuncia, e a Câmara constituiu uma CPI para apurar os fatos”, disse.

A composição da CPI ficou definida com os vereadores Leonardo Glória (PSD), presidente; Paulinho Costa (PDT), vice-presidente; Padre Paulo (PT); secretário e relator; Levir Presidente (PMN), vogal; e Milvinho (Prós), vogal. Segundo Leonardo Glória, na próxima quarta-feira a comissão, que já comunicou aos órgãos competentes sua constituição e ações, vai se reunir na Câmara às 16h para começar as diligências e iniciar as apurações. Depois, os envolvidos começarão a ser convocados para prestarem depoimentos. 

Embora não tenha poder de polícia sobre os suspeitos, caso sejam considerados culpados, a CPI vai produzir um relatório, a ser formulado em 90 dias, prazo legal estabelecido pela Portaria 7.393, de 15/04/2014, da Câmara Municipal. O relatório servirá de prova para que a Polícia Civil, a Polícia Federal ou o Ministério Público possam pedir a punição dos prováveis culpados.

CONTAS APROVADAS

O ex-presidente da Liga de Futebol Amador Tarcísio Carvalho Guimarães, que comandou a entidade nos anos citados na denúncia (de 2009 a 2011), afirma que as prestações de contas foram feitas nas datas legais, todas com aprovação da prefeitura e que sua gestão foi considerada a melhor nos últimos 20 anos. “Presidi a Liga do início de 2009 ao início de 2012, e durante esse período obtivemos valores expressivos de recursos. Em 2009, recebemos R$ 15.000 da prefeitura e R$ 37.800 da Secretaria de Estado de Esporte. No ano de 2010 tivemos a liberação de uma emenda de um então vereador no valor de R$ 130.000, mesmo valor que também recebemos em 2011. Todas as prestações de contas da Liga foram feitas dentro do prazo legal e foi tudo aprovado pela prefeitura. Tenho todos os documentos que comprovam o que fizemos. Estou à disposição para qualquer esclarecimento”, afirmou Guimarães.

O ex-presidente da Liga disse ainda que no ano de 2012 já havia sido instaurada uma sindicância na Câmara, proposta por outro vereador, para apurar as mesmas denúncias que estão sendo feitas hoje, “e nada de irregular foi provado”. “O pedido da instauração da sindicância foi feito pelo então vereador Heldo Armond, para apurar o que estão falando hoje, o possível desvio de recursos públicos destinados à Liga de Futebol Amador. Ao final das apurações, não foi constatada nenhuma irregularidade. O promotor Leonardo Valadares Cabral está ouvindo os envolvidos nas denuncias feitas pelo ex-presidente Cláudio Roberto. Fui convidado por ele para prestar depoimento, e assim o fiz no dia 14 de janeiro deste ano. Mas com certeza não existe nenhuma irregularidade”, afirmou.

O atual presidente da Liga de Futebol Amador, Elson Nogueira, que assumiu o cargo em 2012, disse que ainda não foi notificado. “Quero ressaltar que as denuncias são anteriores ao meu mandato, mas ano passado consegui verba de 40 mil com a Secretaria de Estado de Esporte para o campeonato, e se as contas não estivessem em dia eu não teria conseguido. E até o momento não recebi nenhuma notificação sobre a CPI”. 









COMENTE ESTA NOTÍCIA


COMPARTILHE ESTA NOTÍCIA






NOTÍCIAS RELACIONADAS